17 de Junho – 11º Domingo Comum (Ano B)

A liturgia fala da semente lançada na terra que, uma vez cuidada, adubada e regada, se desenvolve e produz muitos frutos. A 2ª leitura fala dos frutos espirituais que somos chamados a cultivar. Todos somos agraciados com o dom de Deus. E todos devemos colocar esses dons em prática, em vista da construção do bem comum.

Sugestões: Aproveitar a temática agrícola para enfeitar a Igreja. Usar plantas, terra, sementes e instrumentos de trabalho para a decoração do espaço litúrgico. A entrada da Bíblia pode ser feita com agricultores, lançando sementes no povo. Outra possibilidade é colocar a Bíblia num monte de terra e alguém “capinar” para descobri-la. Usar músicas que falem da terra e das sementes. No final, pode-se dar para o fiéis um saquinho com sementes e uma mensagem, estimulando a vivência da Palavra de Deus.

24 de Junho – Solenidade de São João Batista (Ano B)

A liturgia deste domingo dá espaço para a solenidade do nascimento de João Batista, enfatizando a missão do precursor (2ª leitura e Evangelho) e a vocação missionária (1ª leitura). Na pessoa de João, podemos contemplar todos os vocacionados, convocados por Deus a preparar ainda hoje os caminhos do Senhor. Deus continua chamando homens e mulheres de boa vontade para a missão evangelizadora do mundo.

Sugestões: Usar a água como símbolo do dia. pode ser no ato penitencial, com aspersão do povo, ou fazendo uma procissão para que as pessoas se persignem com água perfumada, invocando sobre si a bênção de Deus e renovando seu Batismo. Fazer, após a homilia, a renovação das promessas do Batismo. Para este momento, pode-se entregar a cada fiel uma vela e acendê-la no Círio Pascal.

01 de Julho – Solenidade de São Pedro e São Paulo (Ano B)

A liturgia dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo celebra a unidade da Igreja (Pedro) e sua atividade missionária (Paulo). Ambos, unidos pelo martírio, mostram com sua vida o ideal a ser seguido pela comunidade dos discípulos de Jesus: unidos entre si e em torno do Senhor, os fiéis devem assumir o mandato missionário para transformar o mundo em Reino de Deus.

Sugestões: Fazer a entrada da Bíblia com símbolos missionários e com um globo. Preparar um painel com a foto do Papa, sucessor de Pedro. No canto do glória pode-se ter uma dança representando os vários continentes, mostrando a glória de Deus brilhando, pela ação missionária, em todos os cantos do planeta. Rezar uma oração vocacional pedindo a Deus o envio de mais missionários para a Igreja e o mundo.

08 de Julho – 14º Domingo Comum (Ano B)

A liturgia deste domingo está centrada na recusa da pregação pelo povo da terra de Jesus. O profeta, como também na 1ª leitura, é rejeitado por proclamar a Palavra de Deus, que, indubitavelmente, tem que provocar mudanças, rupturas e transformações na pessoa e na comunidade. A 2ª leitura, por sua vez, mostra a necessidade que o profeta tem de ser humilde, pois é na fraqueza que Deus revela seu poder e não na ostentação das pessoas.

Sugestões: Realçar a entronização da Palavra de Deus, já que o tema é a pregação profética. Pode-se fazer uma procissão com luzes e velas. No ato penitencial, pessoas com os ouvidos tapados podem trazer frases com pedidos de perdão. Após a conclusão pelo presidente da celebração, os ouvidos dessas pessoas podem ser destapados enquanto se canta o glória.