16 de Outubro – XXIX Domingo Comum (Ano A)

Trata da moeda de César e do que é de Deus. A moeda tem a imagem de César, por isso é do imperador. E o que tem a imagem de Deus? O ser humano! A 2ª leitura fala que somos escolhidos por Deus. De fato, o ser humano é de Deus, e ninguém tem o direito de destruí-lo ou rejeitá-lo. Jesus afirma no Evangelho que o ser humano tem que ser entregue a Deus, seu libertador, que não aceita sua opressão, como aparece na 1ª leitura.

Sugestões: Valorizar o ser humano como imagem de Deus. Mostrar em cartazes situações em que a imagem de Deus está destruída. O ato penitencial poderia ser dinamizado, pedindo perdão pelas situações que diminuem no ser humano esta imagem. Usar símbolos ligados ao dinheiro e correntes, mostrando que Deus não quer o ser humano acorrentado a nada, mas livre.

23 de Outubro – XXX Domingo Comum (Ano A)

Trata do amor a Deus e ao próximo. A 2ª leitura fala que o povo ouviu a Palavra e agora dá testemunho. O Evangelho diz que a maior lição da Bíblia é o amor a Deus e, consequentemente, o amor ao próximo. O mesmo amor, dirigido a Deus e aos irmãos. A 1ª leitura situa este amor concretamente, quando cita os pobres e sofredores, que encontramos por toda parte em grande angústia.

Sugestões: Valorizar símbolos ligados ao amor (coração, pessoas abraçando, etc). Dentro de um grande coração, as pessoas poderiam colocar as situações de pobreza e exclusão que clamam por nosso amor, como um compromisso concreto. Incentivar gestos de irmandade e amor durante a celebração. Dinamizar bem a acolhida. Sugerir visita aos pobres e sofredores como gesto da semana.

30 de Outubro – XXXI Domingo Comum (Ano A)

Trata das lideranças da comunidade e dos fiéis. A 1ª leitura e o Evangelho falam das lideranças que se afastaram de Deus, que são desonestas e só querem aparecer, usando seu ministério para se vangloriar. A 2ª leitura, por outro lado, mostra a maternidade de Paulo em relação à comunidade. O Apóstolo não foi pesado a ninguém, não procurou fazer sua vontade e estava disposto a dar sua vida pelo bem dos irmãos.

Sugestões: Valorizar as pastorais e movimentos da comunidade. Fazer um painel apresentado a dinâmica pastoral da Paróquia. Reforçar a dimensão de serviço de toda a Igreja. Salientar a importância do trabalho em equipe na comunidade em vista do bem de todos. Pode-se usar o símbolo do avental (para todos os que prestarão algum serviço na celebração).

06 de Novembro – Solenidade de Todos os Santos

A santidade cristã está fundada no Batismo; é vocação de todas as pessoas. Por isso a 1ª leitura diz que o número dos salvos é infinito. A 2ª leitura diz que nada pode ser comparado com o que Deus reserva para o ser humano. Seu projeto de santidade para nós é renovação de toda a vida e da sociedade em seu todo. No Evangelho, as bem-aventuranças aparecem como caminho de santidade.

Sugestões: Evitar mostrar foto de santos, para não resumir a santidade a coisa de “santos prontos”. Concretizar a santidade na realidade de todas as pessoas. No Evangelho se poderia fazer uma apresentação das bem-aventuranças, com faixas, carregadas por várias pessoas, representando que a santidade é encarnada, para a criança e para o adulto, o homem e a mulher, o empregado e o patrão, etc. Uma unção com perfume caberia muito bem, no sentido de levar, pela vida de santidade, o perfume de Cristo para o mundo.