CARTA DO SANTO PADRE FRANCISCO AOS PRESIDENTES DAS CONFERÊNCIAS EPISCOPAIS E AOS SUPERIORES DOS INSTITUTOS DE VIDA CONSAGRADA E ÀS SOCIEDADES DE VIDA APOSTÓLICA ACERCA DA PONTIFÍCIA COMISSÃO PARA A GUARDA DE MENORES

Aos Presidentes das Conferências Episcopais e os Superiores dos Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica

carta

Em março do ano passado, instituí a Pontifícia Comissão para a proteção de menores, anunciada já em dezembro de 2013, a fim de oferecer propostas e iniciativas orientadas para melhorar as normas e procedimentos para a proteção de todos os menores e adultos vulneráveis, e eu tenho chamado para fazer parte desta Comissão pessoas altamente qualificadas e notórias por seus esforços neste campo.

O mês de Julho seguinte, na reunião que tive com algumas pessoas que foram abusadas sexualmente por padres, senti-me comovido e impressionado pela intensidade do seu sofrimento e a firmeza de sua fé. Isto confirmou novamente a minha convicção de que se deve continuar fazendo todo o possível para erradicar da Igreja o flagelo do abuso sexual de menores e adultos vulneráveis, e abrir um caminho de reconciliação e cura para aqueles que foram abusados.

Por estas razões, eu adicionei no passado mês de dezembro novos membros para a Comissão, representando as Igrejas particulares de todo o mundo. E em poucos dias, todos estes membros se reunirão em Roma pela primeira vez.

Neste contexto, considero que a Comissão será um novo, válido e eficaz instrumento para ajudar-me a animar e promover o compromisswo de toda a Igreja em seus diversos âmbitos – Conferências Episcopais, dioceses, Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica, etc. – para pôr em prática as ações necessárias que garantam a proteção de menores e adultos vulneráveis, e fornecer respostas de justiça e misericórdia.

As famílias devem saber que a Igreja não está poupando esforços para proteger seus filhos, e têm o direito de dirigir-se a ela com plena confiança, porque é uma casa segura. Portanto, não se poderá dar prioridade a nenhum outro tipo de consideração, de qualquer natureza, por exemplo, o desejo de evitar o escândalo, porque não há absolutamente nenhum lugar no ministério para os que abusam de menores.

Também se deve vigiar atentamente para que se cumpra plenamente a circular emitida pela Congregação para a Doutrina da Fé, em 3 de maio de 2011, que ajudará as Conferências Episcopais na preparação das linhas mestras para tratar os casos de abuso sexual de menores por parte de clérigos. É importante que as Conferências Episcopais adotem um instrumento para avaliar periodicamente as normas e comprovar o cumprimento.

Corresponde ao Bispo diocesano e aos Superiores Maiores a tarefa de verificar que nas paróquias e em outras instituições da Igreja se garanta a segurança dos menores e dos adultos vulneráveis. Como expressão do dever da Igreja de manifestar a compaixão de Jesus para aqueles que sofreram abuso sexual, e a suas famílias, incentivam-se as dioceses e os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica a estabelecer programas de atenção pastoral, que poderão contar com a contribuição de serviços psicológicos e espirituais.

Por todas estas razões, peço a sua colaboração plena e atenta com a Comissão para a protecção dos menores. A tarefa que lhe confiei inclui a assistência para você e para suas Conferências, mediante uma troca mútua de “praxis virtuosas” e programas de educação, formação e instrução no que se refere à resposta a ser dada aos abusos sexuais.

Que o Senhor Jesus infunda em cada um de nós, ministros da Igreja, esse amor e essa predileção pelos pequenos que tem caracterizado a sua presença entre os homens, e que se traduz em uma especial responsabilidade para o bem-estar de menores e adultos vulneráveis. Que Maria Santíssima, Mãe da ternura, nos ajude a cumprir, com generosidade e rigor, nosso dever de reconhecer humildemente e reparar as injustiças do passado, e a ser sempre fiéis à tarefa de proteger aqueles que são os prediletos de Jesus.

Vaticano,2 de fevereiro de 2015
Festa da Apresentação do Senhor
FRANCISCO