XIV ENCONTRO DE RESPONSÁVEIS DA FAMÍLIA VICENTINA INTERNACIONAL
Roma, 31 de janeiro a 2 de fevereiro de 2008
RESUMO DA ATA

De 31 de janeiro a 2 de fevereiro, realizou-se na sede da Cúria Geral da Congregação da Missão, Via dei Capasso, 30, em Roma, o XIVº Encontro de Responsáveis da Família Vicentina Internacional.

PARTICIPANTES:
Associação Internacional de Caridades: Marina Costa e María Eugenia Magallanes.
Congregação da Missão: Pe. G. Gregory Gay e Pe. Manuel Ginete.
Filhas da Caridade: Irmã Evelyne Franc e Irmã Margaret Barrett.
Sociedade de São Vicente de Paulo: José Ramón Díaz Torremocha e Marco Bétemps.
Religiosos de São Vicente de Paulo: Pe. Yvon Laroche e Pe. Yvon Sabourin.
Juventude Marial Vicentina: Yasmine Cajuste e Pe. Pavol Noga, C. M.
Associação da Medalha Milagrosa: Irmã Carolina Flores.
Missionários Leigos Vicentinos (MISEVI): Pe. Felipe Nieto, C. M., e Marcos Amador.
Irmãs da Caridade de Santa Antida Thouret: Irmã Maria Luisa Colombo
Comissão para a Mudança de Estruturas: Pe. Roberto Maloney, C. M.
Escritório Central da Família Vicentina: Pe. Alfredo Becerrra, C. M., e Irmã María Pilar López, F. C.]
Convidados:

Irmã Denise Baumann e Irmã Blandine Klein, da Federação das Irmãs da Caridade de Estrasburgo.

Irmã Mary Ann Daly, da Federação das Irmãs da Caridade da América do Norte.

1.   Informações sobre os Ramos convidados

Federação das Irmãs da Caridade de Estrasburgo:

Atualmente conta com 3.504 Irmãs Professas, 68 noviças e 38 postulantes, distribuídas entre as treze Congregações federadas. O Conselho da Federação, composto pelas Superioras maiores e duas Conselheiras, se reúne anualmente. Dele participam também as Filhas da Caridade de Colônia e da Áustria.

Federação das Irmãs da Caridade da América do Norte:

Está composta por treze Congregações com aproximadamente 4.000 membros com votos e 700 leigas associadas/afiliadas que seguem o espírito de São Vicente de Paulo, Santa Luísa de Marillac e Santa Elisabeth Ann Seton.

Os dois relatórios provocaram um diálogo muito rico entre os participantes e as Irmãs representantes de suas respectivas Federações; durante o diálogo se esclareceram algumas questões e, mais uma vez, se tomou consciência da grande riqueza do carisma vicentino.

2.   Informações dos Ramos presentes sobre atividades realizadas como Família Vicentina

Esses relatórios foram distribuídos aos participantes mas não foram apresentados na reunião. Irmã Maria Luisa Colombo, das Irmãs da Caridade de Santa Joana Antida Thouret, nos informou amplamente sobre a presença e o serviço delas no Sudão e da nova fundação em que os refugiados podem deter-se e reorientar suas vidas em sua viagem de regresso. Marco Bétemps apresentou as atividades realizadas na campanha de “Luta contra la Malária”.

Temas da Comissão sobre a Mudança de Estruturas
A intervenção do Per. Robert P. Maloney, em sua qualidade de Presidente da Comissão, foi dividida em três partes:

Relatório sobre as atividades da Comissão:
Foram redigidas cinco reflexões que foram enviadas a todos os membros da Família Vicentina por ocasião do “dia de oração em comum”.
Estão trabalhando na edição do livro “Sementes da esperança: histórias da mudança de estruturas”, em que se analisam a noção, a espiritualidade e as estratégias da mudança de estruturas e também se conta uma série de histórias de projetos bem sucedidos. Está prevista sua publicação em setembro de 2008. Também se estão elaborando uma “caixa de ferramentas” com materiais úteis e uma pequena história em que se explica, de forma simplificada, em que consiste a mudança de estruturas.
Os membros da Comissão organizaram grupos de estudos em Paris, San Francisco, Nairóbi, México, Nova York e Chicago.

Estabelecimento de fundos para projetos de mudanças de estruturas:
Uma Fundação ofereceu 100.000 dólares estadunidenses anuais, durante dois anos, com a possibilidade de chegar aos cinco anos, para aqueles projetos que atendam a umas determinadas condições cuja síntese seria: que se trate de um projeto novo ou de uma aproximação à mudança de estruturas em projetos já existentes, participação dos beneficiários em todo o processo, estabelecimento “global” do objetivo a conseguir, incidência na auto-ajuda e posterior sustentabilidade do projeto, transparência na gestão e no controle dos fundos e envolvimento de todos os agentes sociais interessados no projeto.

Poderão pleitear financiamento: a Associação Internacional de Caridades, as Filhas da Caridade, a Sociedade de São Vicente de Paulo, a Associação da Medalha Milagrosa, a Juventude Marial Vicentina, os Missionários Leigos Vicentinos (MISEVI) e os Religiosos de São Vicente de Paulo. A Congregação da Missão já recebe financiamento da Fundação para projetos que atendem a determinadas condições.

Proposta de “Seminários” continentais para a Família Vicentina de 2008 a 2010:
Organizar sessões continentais/regionais para a formação de Assessores/diretores líderes da Família Vicentina, com um enfoque e uma ênfase especiais sobre o tema da mudança de estruturas e sobre o modo como ela pode ser introduzida, implementada e dirigida”.

Este plano se preparou como alternativo ao curso de Assessores realizado em Paris de 7 a 26 de julho de 2002 e de cuja repetição se sente necessidade.
A duração seria de uma semana e o conteúdo geral do programa abarcaria: A Família Vicentina: ramos, natureza, missão e espiritualidade. A mudança de estruturas como um caminho na promoção do desenvolvimento sustentável dos Pobres. O papel do assessor, guia, diretor. Colaboração e parceria.

Celebração da Festa de São Vicente de Paulo em 2008
Dado que, durante a reunião do ano passado, se decidiu que o tema da Mudança de Estruturas se desenvolveria durante os anos de 2007 e 2008, o Pe. Gregory pede sugestões sobre como apresentá-lo este ano.

3.   Estudo sobre “Pertença de pessoas, em situações particulares, às Associações da Família Vicentina”

Os participantes tinham recebido, com antecipação, o estudo realizado pelo Pe. Alberto Vernaschi, C. M., perito em Direito Canônico, de acordo com o que se havia pedido na reunião de Responsáveis do ano anterior. Nesse estudo, o Pe.  Vernaschi faz uma introdução em que expõe a necessidade de conhecer bem a identidade de cada Associação, as distintas formas e os graus de pertença que há em cada uma delas e também a relação que se dá entre teologia, direito canônico e pastoral. Não é um documento oficial, mas um documento interno de reflexão.

Relatório sobre os lugares históricos da Família Vicentina
Pe. Gregory e Irmã Evelyne informaram sobre as gestões realizadas a partir da proposta do ano passado de fazer do Berceau [casa natal de São Vicente] um lugar disponível e em melhores condições para os vários ramos da Família Vicentina. Pretende-se que haja uma aparelhagem de “auto-guia” em diversas línguas e telas táteis em vários lugares. Uma empresa está elaborando um projeto que contemplará estes e outros aspectos. Também se está estudando a possibilidade de acompanhamento espiritual para pessoas que vão para retiros e/ou exercícios espirituais.

350º Aniversário da morte de São Vicente (2010): reflexão inicial
Em 2010 completam-se 350 anos da morte de São Vicente e de Santa Luísa. Pediu-se aos participantes que pusessem em comum idéias, iniciativas, atividades, possíveis formas de celebrar esse acontecimento. Depois desta chuva de idéias, viu-se que era necessário e urgente nomear uma Comissão, formada por uma pessoa de cada Ramo.

Representação como FV ante a ONU e a União Européia: discussão inicial
Distribuiu-se o relatório do Pe. Joseph Foley sobre seu trabalho na ONU, que consiste principalmente em colaborar com as outras ONGs, representantes de outras Congregações, sobretudo no que se refere à situação dos Pobres. Deste modo se forma uma espécie de “lobby”, frente aos distintos departamentos da ONU. O que se coloca agora é a possibilidade de que os vários Ramos da Família Vicentina trabalhem juntos como uma “Família” ante as Nações Unidas. Em 1999, a Congregação da Missão foi acreditada como uma ONG; anteriormente, a AIC já tinha sido acreditada como também a Federação de Elizabeth Ann Seton e as Filhas da Caridade. A Sociedade de São Vicente de Paulo designou uma pessoa para fazer os trâmites de sua própria acreditação. É claro que a FV está numa situação em que pode trabalhar em colaboração e ter mais voz.

Logotipo da FV: propostas recentes
Todos os participantes receberam o resultado da votação das diversas opções apresentadas em 2007 e também uma nova proposta feita pelo seminarista Alexis Cerquera.
Agradecemos a Alexis por sua colaboração e foi escolhido, entre vários modelos, o seu desenho, que se usará como “timbre” nas comunicações da Família Vicentina; será utilizado na próxima comunicação do Superior Geral aos vários ramos. Essa comunicação será publicada na página de FamVin e os diversos ramos poderão incluir a conexão em suas respectivas páginas.

Encontro da Juventude Vicentina no Dia Mundial da Juventude (Sydney)
O Pe. Manuel Ginete entregou uma nota informativa em que há dados sobre a página Web onde se podem encontrar todas as informações sobre a celebração da Família Vicentina, de 9 a 13 de julho, no Colégio Santo Estanislau. www.vincentianswyd.org.au – wyd@cmaustralia.org

4.   Próximas reuniões internacionais de Responsáveis da Família Vicentina: datas e lugares  sugeridos

Combinou-se que a próxima reunião será em Madri, de 30 de janeiro a 1º de fevereiro de 2009. Propô-se a Casa-Mãe das Filhas da Caridade, em Paris, Rue du Bac, como sede do Encontro de 2010, de 29 a 31 de janeiro.

Finalizamos nosso Encontro com a recitação da oração pela Mudança de Estruturas.

Marina Costa

Presidente da Associação Internacional de Caridades

(Fundação em 1617)

Pe. G. Gregory Gay

Superior Geral da Congregação da Missão

(Fundação em 1625)

Irmã Evelyne Franc

Superiora Geral das Filhas da Caridade

(Fundação em 1633)

José Ramón Díaz Torremocha

Presidente da Sociedade de São Vicente de Paulo

(Fundação em 1833)

Pe. Yvon Laroche

Superior Geral dos Religiosos de São Vicente de Paulo

(Fundação em 1845)

Yasmine Cajuste

Presidente da Juventude Marial Vicentina

(Fundação em 1847)

(Representado por Sor Carolina Flores:)

Pe. Benjamín Romo, C.M.

Coordenador Internacional da Associação da Medalha Milagrosa

(Fundação em 1909)

(Representada por Marcos Amador:)

Mari Carmen Lupiañez

Presidente do MISEVI

(Fundação em 1999)