Nos dias 6 e 7 de novembro, aconteceu em Francisco Badaró o último encontro deste ano de 2010 com toda a Família Vicentina do Nordeste de Minas. Estavam presentes os seguintes ramos da Família: os Padres da Missão, as Filhas da Caridade (de Jenipapo e de Teófilo Otoni), a Juventude Marial Vicentina (dos quatro grupos de Badaró e Jenipapo), a Sociedade de São Vicente de Paulo (das três cidades) e o MISEVI (de Francisco Badaró), recentemente denominado Núcleo Dom Viçoso.

No dia 6, na parte da tarde, depois das apresentações costumeiras e das boas vindas, tivemos um momento introdutório de espiritualidade, coordenado pelos representantes de Teófilo Otoni. À luz da Sagrada Escritura, meditamos a importância de ser luz no mundo, principalmente como portadores de Deus para os mais pobres.

Em seguida, passamos à parte formativa do encontro, assessorados pelo P. Marcus Alexandre Mendes de Andrade, C.M., que refletiu sobre “Evangelização e Serviço aos Pobres em São Vicente e Santa Luísa”, dando continuidade ao estudo apresentado no Encontro Inter-regional de Assessores da Família Vicentina, em junho no Santuário do Caraça. Através de rápida análise da realidade social e eclesial, P. Marcus apresentou os desafios da evangelização dos pobres no mundo de hoje e, buscando luzes na experiência e nos textos de S. Vicente e S. Luísa, elucidou sobre pontos decisivos para a missão vicentina hoje, tais como: a “opção-destinação” aos Pobres; o “lugar” social e teológico do pobre e do missionário; a “presença” misericordiosa, efetiva e afetiva junto dos sofredores; e o “tempo”, como condição essencial para o aprofundamento da vocação missionária vicentina e para um serviço mais eficaz e evangélico dos mais pobres.

À noite, após um intervalo de descanso e partilha fraterna entre os participantes, nas casas que acolheram os visitantes, reunimo-nos novamente para a parte festiva do encontro: um delicioso jantar, acompanhado de música regional, violão e sanfona, no mais artístico estilo sertanejo.

No dia 7, pela manhã, nos reunimos para a avaliação do ano de 2010 e para o planejamento de 2011. Num clima familiar e em grupos, conversamos, partilhamos, trocamos experiências e sonhamos em construir um projeto cada vez mais ousado para nossa Família Vicentina no Nordeste de Minas.

Alguns pontos valem a pena ser destacados, dos vários comentários e propostas que foram apresentadas. Para 2011, manteremos as três celebrações comuns, marcando a festa litúrgica de nossos Fundadores: São Vicente de Paulo (02/10), Santa Luísa de Marillac (13/03) e Beato Antônio Frederico Ozanam (11/09). Ademais, firmamos o compromisso de dois encontros anuais de formação: um no primeiro semestre (30/04-01/05) e outro no segundo (05-06/11), sendo que um deles deverá ter como tema “Visitas Missionárias aos Pobres”. Outra determinação importante que foi tomada, à luz da experiência de Teófilo Otoni, foi marcar uma primeira reunião de coordenadores da Família Vicentina em Jenipapo e Badaró, no desejo de que aconteça mensalmente, com o objetivo de articular as atividades, avaliar a caminhada e planejar novos projetos.
Especialmente, é preciso dizer que a avaliação deixou claro um imenso desafio para nosso Regional: somos um Regional prioritariamente juvenil, cujo ramo de maior expressividade é a JMV, com mais de 80 membros, todos com muita disposição para a participação. Isso nos exige um esforço ainda maior, particularmente na preparação dos encontros, na organização das atividades, nas formas de falar e estudar, que devem corresponder às necessidades, aos anseios e às possibilidades de nossos adolescentes.

Em seguida, celebramos a Eucaristia de encerramento do encontro, sob a inspiração da liturgia de Todos os Santos, que nos convidou a uma santidade missionária, fundamentada em Deus e voltada para o coração do mundo sofrido. E neste clima familiar de alegria e fraternidade, nos despedimos, esperando o próximo momento de, como Família, estarmos juntos em nome de Deus e pelo bem dos Pobres.