CONGREGAZIONE DoLA MISSIONE

CURIA GENERALIZIA

Via dei Capasso, 30

00164 Roma – Italia

Fone: (39) 06 661 3061

Fax (39) 06 666 3831

e-mail: cmcuria@cmglobal.org

30 de julho de 2008

Festa de São Justino de Jacobis

Aos membros da Congregação da Missão.

Caríssimos Coirmãos,

A graça e a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo  encham seus corações agora e sempre!

No dia de São Justino de Jacobis, missionário por excelência, anuncio à Congregação internacional os cinco projetos que ganharam o Prêmio Missão 2008. Quero agradecer aos que  ganharam este prêmio por sua criatividade missionária na evangelização dos Pobres. Espero que todos os projetos apresentados estimulem a criatividade missionária entre os Coirmãos de outras Províncias.

A seguir proponho uma breve descrição dos projetos e também das metas e objetivos propostos para torná-los realidade:

1. Província de Curitiba: Formação e Animação Bíblico-Pastoral-Social na ilha de Superagüi e nas ilhas vizinhas.

A ilha de Superagüi é um parque, uma reserva nacional, no Oceano Atlântico, no Sul do Brasil. As terras que formam este parque nacional eram habitadas pelos índios Tupiniquins e Carijós, antes da colonização do Brasil.

A região está formada por colônias de pescadores. Na ilha vivem aproximadamente 1.000 pessoas, na maioria crianças. Há muito poucas perspectivas de futuro; cada vez há menos peixes e camarões, na medida em que os grandes barcos pesqueiros de diferentes lugares chegam ao Brasil, para explorar a área.

Em certas épocas do ano, muitas famílias passam fome. Há uma elevada taxa de analfabetismo e muita gente carece de atenção sanitária básica. Não há um sistema de saúde, nem preventivo nem curativo, no lugar. Não há um centro esportivo para as crianças ou os jovens que freqüentemente são vítimas do tráfico e da exploração sexual.

O projeto missionário tem a finalidade de ajudá-los a restabelecer a dignidade humana do povo da ilha, ensinando-lhe a articular sua fé e sua vida, a espiritualidade e a ação, através de una formação bíblica enraizada na realidade da ilha.

A equipe missionária está formada por quatro Irmãs religiosas, por dois leigos e pelo  pároco.

O projeto tem duas metas:

·          Formação e capacitação de líderes da fé;

·          Animação bíblica, pastoral e social dos habitantes das diferentes ilhas.

A equipe missionária tem consciência de que o processo será lento, mas, pouco a pouco, espera envolver a participação dos moradores da ilha e solicitar o apoio de outras pessoas de boa vontade, numa promoção possível e progressiva.

Alguns dos objetivos do projeto são os seguintes:

·          Ganhar a confiança da comunidade.

·          Buscar juntos as soluções necessárias.

·          Tomar iniciativas para ajudar os líderes da comunidade a recobrar a auto-estima.

·          Continuar a formação, organização e capacitação dos moradores da ilha, sobretudo dos jovens, das crianças e dos líderes.

·          Organizar um plano de ação participativo em nível social, econômico, cultural e religioso, para descobrir os valores, os medos, as necessidades e expectativas da juventude da comunidade.

·          Proporcionar formação espiritual, intelectual e profissional à juventude, para oferecer-lhe meios de vida alternativos às drogas e à violência que têm uma forte presença nas ilhas.

·          Capacitar os líderes para uma melhor atuação na pastoral: catequética, litúrgica e caritativa, e também na administração financeira.

·          Iniciar a Infância Missionária, para que  as crianças evangelizem as crianças.

·          Organizar grupos de reflexão bíblica para adultos.

·          Organizar a pastoral de crianças, capacitando líderes voluntários.

A equipe missionária responsável por esse projeto agradece a oportunidade de participar do Prêmio Missão para proporcionar formação bíblica, pastoral e social e beneficiar além disso os excluídos, aqueles a quem se negam os direitos básicos humanos e portanto também direitos cristãos.

2.  Província do Chile: Áreas Rurais da paróquia de São Luís Gonzaga.

A paróquia foi fundada em 1º de julho de 1892. Foi confiada à Congregação da Missão em 1995. As zonas em que desejamos desenvolver o plano pastoral se situam no nordeste da paróquia e são regiões isoladas da cidade de Collipulli. A comunidade mais próxima do centro paroquial dista 50 km e a mais distante, 80 km. A paróquia conta com 14 comunidades rurais. As visitas a esses lugares são curtas, por causa da distância a percorrer e pelo número de lugares que visitar, num tempo escasso. As estradas são cascalhadas e por isso, sobretudo nos meses de inverno, as visitas se interrompem pela chuva, pela neve ou pela insegurança das passagens.

A finalidade do projeto é: “missionar, evangelizar e animar, no estilo vicentino, as comunidades rurais da paróquia de São Luis Gonzaga: Rio Amargo, Santa Júlia, Canadá e Niblinto”.

Nosso projeto pretende:

·          Formar os leigos da sede paroquial e constituir equipes missionárias para realizar um trabalho nos fins de semana.

·          Visitar as famílias de cada comunidade para fortalecer a presença católica no setor.

·          Preparar as crianças e os adultos para a recepção dos sacramentos de iniciação cristã.

·          Detectar e formar os líderes como animadores da comunidade.

·          Evangelizar e animar a fé do povo.

·          Coordenar a ajuda espiritual e material às famílias necessitadas.

3.  Missão Internacional de Papua-Nova Guiné:  Projeto de evangelização da paróquia do Santo Nome.

A paróquia do Santo Nome foi confiada à Comunidade vicentina em novembro de 2007.A paróquia tem 14 centros espalhados por um extenso território que inclui povoações rurais, assentamentos problemáticos, uma prisão do governo, um centro de correção, um centro para pessoas com incapacidades mentais e outras instituições.

A finalidade é o desenvolvimento de um plano integral de nova evangelização na paróquia do Santo Nome, por meio de missões populares para chegarem a ser uma comunidade de comunidades, em estado de missão permanente.

Série de objetivos a conseguir:

·          Organizar um Programa de Missão que treine os líderes das equipes para assumirem a tarefa da Nova Evangelização.

·          Renovar a vida das pequenas comunidades cristãs, dirigindo retiros nas pequenas povoações e nos assentamentos da paróquia.

·          Visitar as famílias e organizar encontros para conseguir que os que não são ativos na vida da paróquia se comprometam com ela.

·          Organizar anualmente uma Missão popular durante a novena de Natal para renovar a vida cristã da paróquia.

·          Proporcionar materiais e ajuda espiritual.

·          Promover o grupo de Justiça e Paz.

·          Adquirir materiais de catequese para a paróquia.

·          Apoiar o trabalho missionário dos Coirmãos na paróquia de Woitape e noutros lugares novos.

As seguintes realidades nos desafiam como vicentinos, na tarefa de evangelização dos Pobres na paróquia do Santo Nome:

·          As drogas entre os jovens, o desemprego e a criminalidade.

·          A pobreza.

·          A falta de escolarização de crianças e jovens.

·          A tuberculose, a malária, doenças da pele, a pneumonia.

·          Crescimento dos casos de HIV-AIDS.

·          Corrupção do Governo.

·          Lutas tribais.

·          Violência doméstica, sobretudo contra as mulheres.

·          Falta de respeito à natureza e ao meio ambiente.

·          Falta de catequese de adultos e passagem dos católicos a outras Igrejas.

·          Falta de catequistas e ministros leigos.

·          Falta de participação ativa dos fiéis na paróquia.

Há três partes no Plano: Evangelização, Desenvolvimento e Caridade. Aqui só se realiza a primeira: Evangelização.

Kerigma:  a idéia é que as pessoas recebam o kerigma da primeira proclamação do evangelho, através da renovação de seus compromissos cristãos, no batismo e na confirmação.

Koinonia: Nesta etapa, a Comunidade aprenderá como crescer e perseverar na vida cristã (formação no ser discípulos de Cristo para chegar a ser apóstolos que são enviados em missão).

Comunidade: Nesta etapa, a comunidade crescerá na nova vida de Cristo, através da Palavra de Deus, da oração e do companheirismo para chegar a ser o Corpo de Cristo, uma pequena comunidade de testemunho e evangelização.

Missionária: Neste nivel, serão formados missionários saídos da comunidade. Eles ajudarão a levar a paróquia a um estado permanente de missão e promoverão o crescimento da comunidade, através de visitas, da catequese em todos os níveis e da formação de novas comunidades.

No final deste nível, a comunidade irá adiante no processo de evangelização, estabelecendo diversos ministérios: formação de pequenas comunidades, catequese, seminários de formação na fé, liturgia e ação social; e também ministérios especiais como Vida de Família, Juventude, Saúde e Reabilitação.

4. Província do Sul da Índia: Programas de Formação e de Revitalização Espiritual.

Convidada pelos Bispos das dioceses latinas de Trivandum, Quilon e Neyyattira, a Província do Sul da Índia se encarregou dos programas de formação da fé e revitalização espiritual. Os fiéis destas dioceses são sobretudo pescadores e trabalhadores assalariados. Na população há indiferença e apatia na fé e decadência moral.

Os Bispos pediram aos missionários da Congregação que fizessem o possível para reavivarem a fé. De mútuo acordo, há 9 Coirmãos trabalhando nesta área. Formam equipes de sacerdotes, ministros religiosos e leigos, para pregar missões, catequizar, visitar as famílias e animar a fé nas paróquias. A preparação dos ministros leigos e a pregação de retiros de renovação caminham lado a lado nessas dioceses. A equipe de Coirmãos está disponível para conferências espirituais, retiros e direção espiritual dos sacerdotes diocesanos, dos seminaristas e das religiosas dessa região. Os métodos são: pregar missões, visitar e orientar as famílias, catequese, cursos sobre Bíblia e cursos de direção para pregadores e ministros leigos, promoção da devoção mariana, formação e direção de comunidades cristãs de base.

A finalidade deste projeto é a formação e o treinamento de equipes de Missão Popular, integradas por sacerdotes, religiosos e agentes leigos, e a formação e renovação espiritual em várias paróquias da diocese.

Os objetivos são:

·                      Organizar, cada três meses, sessões de formação, de dois dias completos de duração, para os agentes leigos e voluntários que pregarão a Missão e ajudarão a pregação da Missão. (Estas sessões consistirão em aulas sobre a Bíblia, direção e acompanhamento espiritual, técnicas de escuta e oração com os doentes e subsídios para as homilias).

·                      Organizar missões populares, em todas as paróquias destas dioceses no espaço de três anos. (Estas consistirão na preparação pelas visitas às famílias, pregação atual, consultas, orientação das famílias, serviços de reconciliação, etc. e acompanhamento  dos retiros por meio de visitas e direção de orações de animação).

·                      Dar palestras, retiros e direção para sacerdotes, seminaristas e religiosas da região.

·                      Estender a devoção mariana através da Associação da Medalha Milagrosa, nas paróquias.

5.       Província da Eslovênia: Acesso Integral à Evangelização e ao Serviço Apostólico. “O maior é o amor”.

Com este projeto gostaríamos de trabalhar para reduzir a pobreza espiritual no mundo desenvolvido e lutar contra os diferentes tipos de dependência.

Critérios

O programa está orientado para estudantes de 12 a 14 anos e para jovens de 15 a 30, que querem lutar contra a pobreza espiritual crescente e também contra os diferentes tipos de dependência no mundo desenvolvido. Os jovens se perdem mais e mais no mundo do consumismo e na vertigem do prazer. Por isto preparamos para eles um programa de todo um ano, composto de múltiplos elementos:

·  Férias de verão para crianças de pre-escola e escola secundária.

·  Grupos para o Sacramento da Confirmação.

·  Grupos de jovens,  de estudantes e  de animadores.

Enquanto as crianças crescem e ainda assistem regularmente ao catecismo, a Igreja tem a oportunidade extraordinária de oferecer-lhes um estilo de vida distinto do que lhes oferece o mundo. Pretendemos educar estas crianças e os jovens para o amor, através de atividades e em grupos pequenos. Este programa é dirigido a crianças e jovens de todo o vicariato. O programa destinado às crianças da Confirmação está baseado na atualização do evangelho de São Lucas, enquando que o dos jovens e estudantes está baseado nos evangelhos de cada domingo. O programa compreende o seguinte:

·  Uma semana de férias para as crianças – “Levantemos um Arco-Íris”. Participarão mais de 100 garotos e 25 jovens animadores.

·  Encontros,  duas vezes por mês, para as crianças da confirmação, em pequenos grupos (7-12 pessoas) em todo o Vicariato (onze paróquias); mais de 250 jovens e 35 animadores no total. Além destes encontros regulares cada quatorze dias, preparamos um encontro para todos juntos, com seus pais. Para estes, também há um programa que os convida a aprofundar em suas relações no casamento e em sua fé.

·  Encontros para jovens e estudiantes, duas vezes por mês.

·  Encontros de animadores, uma vez por mês.

·  Uma missa de jovens cada mês, preparada pelos jovens do Vicariato.

·  Uma oração ante o Santíssimo Sacramento, uma vez por mês, com a possibilidade do sacramento da Reconciliação para os jovens do Vicariato, que preparam tudo isso.

·  Um fim de semana espiritual para todos, por faixas de idade, onde se estabelecem relações sobre os valores escolhidos para aprofundar a fé. Uma vez por ano, convidamos para o encontro também os pais dos jovens.

O projeto responde às necessidades seguintes:

·          As crianças, os jovens e os casais precisam de uma clara orientação espiritual e de um acompanhamento contínuo para não se perderem na mentalidade da sociedade de consumo. Os encontros e o acompanhamento pessoal respondem a esta necessidade.

·          Os jovens se perdem no consumismo, se não estão em relação com os que compartilham os mesmos valores.

·          A média de idade dos clérigos no Vicariato é de 68 anos. A Igreja não pode responder a esta necessidade sem novas vocações. A formação de animadores e líderes de grupo assim como o trabalhar juntos respondem a esta necessidade.

·          Há um número suficiente de jovens ativos. Mas alguém tem que reuni-los, dar-lhes uma formação adequada, acompanhando-os e orientando-os no trabalho com os mais jovens.

Com a inserção dos jovens e de seus pais no programa “o maior é o amor”, os próprios jovens e, por meio deles, suas famílias mudam sua visão do mundo. O materialismo e o consumismo dão lugar a um ponto de vista cristão. Aos poucos sentem a necessidade de rezar, as relações familiares se reforçam e caem com menos freqüência em diferentes tipos de dependências.

Com este programa tratamos de quebrar o forte círculo de consumismo e individualismo. A formação de relações começa com os mais jovens, os do programa “Levantemos um Arco-Íris”, que inclui os jovens e seus pais e um pouco depois também grupos de estudantes e animadores. Através dos diálogos interpessoais com o líder, o jovem busca solução para seus problemas e se forma para poder tomar decisões.

O estar pessoalmente acompanhados quando vivem juntos os ajuda a estabelecer sérios laços de amizade, que pouco a pouco se convertem em sólidas relações de companheirismo. No grupo de estudantes se formaram pares que pensam seriamente na união matrimonial. Estamos persuadidos de que estes casamentos serão mais sólidos no futuro e que superarão as crises que freqüentemente terminam em divórcios.

Para concluir, gostaria de lembrar a todos o objeto do prêmio Missão:  “Valorizar e apoiar projetos concretos desenvolvidos por um Coirmão ou por grupos de Coirmãos, que promovem de maneira estável seu trabalho missionário”.

Peço a Deus, por intercessão de São Justino de Jacobis, que nos dê a graça de continuar intensificando nosso espírito, no mundo em que fomos chamados a evangelizar, sobretudo os mais abandonados.

Seu irmão em São Vicente,

G. Gregory Gay, C. M.,

Superior Geral