Congregação da Missão

Cúria Geral 

Via dei Capasso, 30 Tel (39) 06 661 30 61

00164 Roma – Italia Fax (39) 06 666 38 31

e-mail: cmcuria@cmglobal.org

29 de outubro de 2009

A todos os membros da Congregação da Missão

Tempo Forte (5-9 de outubro de 2009) 

Caríssimos Coirmãos,

A Graça e a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo encham seus corações agora e sempre!

Gostaria de comentar com vocês alguns dos assuntos que abordamos em nossa mais recente reunião de Tempo Forte. Começamos com uma sessão de Formação Permanente com Pe. Gino Fianchi, afiliado à Congregação da Missão. É um padre diocesano, pároco de uma paróquia dedicada a Santa Elisabeth Anne Seton. Estudou incrivelmente a figura da Santa e a importância que a participação na Eucaristia teve na sua conversão da Igreja Episcopaliana para a Igreja Católica.

Nesta semana, recebemos duas visitas especiais: a do Padre Miles Heinen, Diretor Executivo da Central de Solidariedade Vicentina, e a do Padre Javier Álvarez, Diretor Geral das Filhas da Caridade, que veio informar o Conselho Geral, pela primeira vez na história, sobre alguns aspectos de seu cargo e sobre o trabalho que os Coirmãos realizam com as Irmãs.

1. O primeiro tema que tratamos foi a preparação imediata da Assembleia Geral de 2010 que vai se realizar com algumas sessões de Mesa Redonda. Passamos muito tempo analisando as diversas pessoas que nos acompanharão no diálogo/conversa com os delegados da Assembleia Geral. Os títulos destas Mesas Redondas são: “Os sinais dos Tempos”, “A Mudança dos Sistemas de Estruturas”, “A Formação Permanente em relação com o programa do Centro Internacional de Formação/CIF”, “A Reconfiguração”, “A Família Vicentina”. Também falamos do lema da Assembleia Geral “Fidelidade Criativa à Missão” e aceitamos a sugestão do Padre Alexis Cerquera Trujillo que liga o lema com o dos 350 anos das mortes de São Vicente e Santa Luísa. Estudamos ainda os nomes dos que se encarregarão de sintetizar o diálogo da assembleia Geral, um para cada uma das línguas oficiais da Congregação: inglês, francês e espanhol. A Comissão Técnica para a Assembleia Geral nos informou sobre sua recente reunião em Paris. Parece que, junto com a equipe de Paris de preparação da Assembleia Geral, as coisas vão bem.

2. Repassamos o referente à celebração dos 350 anos das mortes de nossos Fundadores. Como muitos de vocês já sabem, a Comissão do Patrimônio Espiritual já publicou dois temas de reflexão para outubro e novembro. Examinamos um relatório que o Padre Robert P. Maloney enviou aqui à Cúria como parte da celebração dos 350 anos, sobre o projeto de microfinanciamento para Haiti. Também estudamos o Sumário Executivo da Comissão de Projetos, em que nos pediram que esclarecêssemos umas tantas questões. Consideramos os meios para continuar com o projeto, incluindo o estabelecimento de uma Junta Vicentina, e fizemos algumas recomendações sobre as pessoas que deveriam integrá-la, assim como sobre o Diretor Executivo dos microprojetos de Haiti.

3. Estudamos várias respostas que recebemos ultimamente sobre a carta de reconfiguração. Essa carta foi enviada às Províncias da Itália, da Espanha e da França, pensando em provocar um diálogo sobre como servir melhor os Pobres, levando em conta o envelhecimento de diversas Províncias da Congregação e a diminuição do número de Coirmãos. Esperamos que se dialogue sobre este tema desde agora até à Assembleia Geral de 2010. Em conjunto, a resposta à carta do Superior Geral foi bem aceita e muito positiva.

4. Decidimos enviar a carta sobre o Ano Sacerdotal que nos dirigiu a Congregação para o Clero. Seria bom celebrar este ano promovido por sua Santidade o Papa Bento XVI, mas relacionando-o com o jubileu dos 350 anos da morte dos nossos Fundadores, vendo principalmente São Vicente como a “luz do clero”. O Padre José Antonio Ubillús, Assistente Geral, foi encarregado de coordenar as distintas atividades e os artigos que se publicarão na página www.cmglobal.org sobre o Ano Sacerdotal.

5. Estudamos um documento de trabalho apresentado pelo Padre Julio Suescun, Secretário Executivo do Secretariado Internacional de Estudos Vicentinos (SIEV) em preparação da reunião que o Conselho Geral teve com seus membros no fim de semana de 10 e 11 de outubro.

6. Tratamos de alguns assuntos econômicos com a apresentação que nos preparou o Ecônomo Geral, Padrel John Gouldrick. Entre outras coisas, estudamos os relatórios econômicos de algumas Províncias. Analisamos ainda o modelo simplificado do relatório do fim de ano que o Ecônomo Geral nos apresentou para que o estudássemos e o modificássemos.

7. Junto com o Padre Miles Heinen estudamos o relatório da Central de Solidariedade Vicentina. Mudamos o título do Padre Miles de Diretor para Diretor Executivo da Central de Solidariedade Vicentina, para acomodar-nos aos padrões de seu trabalho no mundo do desenvolvimento. Recomendo-lhes que visitem a página “web” da Central de Solidariedade Vicentina www.famvin.org/vso

8. Recebemos o relatório do Delegado para a Família Vicentina, Padre Manuel Ginete, que tratava basicamente de sua participação em Yaoundé, Camarões, na reunião da Associação Internacional de Caridades (AIC), na de Moderadores Vicentinos e na da Mudança de Estruturas, além de sua participação na reunião da Conferência de Visitadores da África e de Madagascar (COVIAM).

9. Recebemos o relatório que nos envia cada três meses o Representante Vicentino da Congregação como Organização Não Governamental (ONG) nas Nações Unidas, Padre Joseph Foley. Em seu relatório, fica claro que hoje se necessita enfocar com muita clareza e em profundidade a reflexão sobre o problema das mudanças climáticas, da imigração e do racismo.

10. Recebemos também o relatório do Padre John Freund, encarregado da página “web” famvin, que elabora junto com os Padres Julio Suescun e Claude Lautissier em espanhol e francês respectivamente. O Padre Freund está trabalhando em vários projetos distintos; um deles sobre como publicar as atividades da Assembleia Geral com eficiência e prudência.

11. Estudamos diversos relatórios que recebemos das várias Conferências de Visitadores, particularmente do Pacífico Asiático e da COVIAM. Gostaria de ressaltar que a COVIAM está promovendo um projeto de missão interprovincial no Tchad, que começará, se Deus quiser, em 2010 para celebrar os 350 anos da morte de nossos Fundadores.

12. Estudamos a situação de nossas missões em El Alto, em Papua-Nova Guiné e nas Ilhas Salomão. Depois da reconfiguração da missão de El Alto, quatro Coirmãos trabalharão em duas paróquias rurais; um deles, recentemente incorporado, o Padre Aidan Rooney, da Província de Filadélfia, já chegou no final de setembro. Esperamos poder começar nova missão em Cochabamba, Bolívia, em 2010 aproveitando a resposta generosa de voluntários que se ofereceram depois da carta de Ajuda às Missões que escrevemos em outubro.

13. Em Papua-Nova Guiné, escolhemos novo superior local para a comunidade, cujos membros residem em quatro lugares distintos para cumprir suas responsabilidades: um é Secretário Executivo da Conferência dos Bispos de Papua-Nova Guiné e das Ilhas Salomão; outro é formador do seminário em Bomara; outro é pároco de Bomara; e outro atende uma paróquia missionária em Woitape. Eles apresentaram um plano para sua comunidade que foi aprovado com alguma recomendação levando em conta o “Guia do Superior Local” e os “Estatutos das Missões Internacionais”. Juntamente com El Alto, as Ilhas Salomão e Papua-Nova Guiné, foram mencionadas na carta de outubro sobre as Missões.

14. Estudamos a situação de nossos missionários voluntários em diversos lugares:

Alegro-me por poder anunciar que um novo missionário do Congo já chegou a Moçambique e que brevemente chegarão dois novos missionários da Vice-Província da Nigéria.

Estudamos uma reflexão que nos enviou o Padre Padraig Regan, da missão da China continental, onde conseguiu mais seis meses de permanência. Sua reflexão foi repassada pelo Conselho Geral e enviada ao Visitador da China.

Um bispo de Angola nos pede missionários. Este pedido também foi incluído na carta sobre as Missões de outubro.

O bispo de Daru-Kiunga, de Papua-Nova Guiné, tornou a pedir missionários experientes para acompanhar os seminaristas e os Padres novos da diocese.

O Superior Regional dos Camarões nos enviou um relatório segundo o qual se espera que a Congregação, com o respaldo da Província de Paris e de outros missionários, possa começar uma nova missão na Guiné Equatorial em companhia das Filhas da Caridade da Província de Gijón, na Espanha, e com a ajuda do grupo espanhol dos Missionários Leigos Vicentinos (MISEVI).

Durante este “Tempo Forte” recebemos a carta de um Coirmão que se oferece para as missões internacionais. Demos os passos necessários para assegurar-lhe seu lugar numa nova missão.

15. Conversamos pouco mais de duas horas com o atual Diretor Geral das Filhas da Caridade, o Padre Javier Álvarez, como mencionei acima, nesta carta. Partilhou conosco seus pontos de vista sobre seu papel de Diretor das Filhas da Caridade e sobre a responsabilidade da Congregação da Missão em relação a elas, sobre o cargo dos Diretores e sobre a participação de muitos de nossos Coirmãos no que deveria ser a vida espiritual das Irmãs, em sua formação, nas atividades pastorais e no governo das distintas Províncias. É a primeira vez que o Conselho Geral se reúne com o Diretor das Filhas da Caridade. Pareceu-nos muito proveitoso e muito apropriado para expressar nossa gratidão ao Diretor Geral por seu trabalho em prol das Irmãs.

16. Concluímos nossa reunião adotando o calendário de cada um dos membros do Conselho Geral. Nos próximos meses, outubro, novembro e dezembro, nos dedicaremos a distintas atividades pastorais. O Padre José María Nieto fará a visita canônica do Chile e aproveitará a ocasião para pregar um retiro para os Coirmãos; depois visitará informalmente a Província do Peru. O Padre Józef Kapuściak fará a visita canônica da Província de Turim. O Padre Gérard Du, acompanhando o Superior Geral, visitará a Região do Vietnã. O Superior Geral visitará em seguida o Centro Internacional de Formação (CIF), irá à Polônia, à reunião internacional da Associação da Medalha Milagrosa em Paris; irá aos Estados Unidos e a vários lugares da Itália, para participar de diversos acontecimentos relacionados com a Família Vicentina.

Recomendo às suas orações o trabalho do Conselho Geral, com que desejamos acompanhar os Coirmãos e as atividades da Congregação.

Seu irmão em São Vicente,
G. Gregorio Gay, C. M.,

Superior Geral