Free songs

Circular do Tempo Forte – Março 2008

1 de maio de 2014
VOLTAR

CONGREGAZIONE DELLA MISSIONE

CURIA GENERALIZIA

Via dei Capasso, 30

00164 Roma – Italia

Tel. (06) 661 3061

Fax (06) 666 3831

E-mail: cmcuria@tin.it

Circular sobre o tempo forte (3-7 de março de 2008)

 

Roma, 27 de março de 2008

 Aos membros da Congregação da Missão

 Caríssimos Coirmãos,

 A graça e a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo encham seus corações agora e sempre!

O que lhes escrevo a seguir é um resumo de alguns dos assuntos que tratamos em nosso último encontro de tempo forte, de 3 a 7 de março de 2008.

1.      Recebemos um relatório atualizado da Comissão para a Revisão dos Estatutos, que se reuniu na Cúria Geral nos dias 25 e 26 de fevereiro. Primeiro, a Comissão reviu e ordenou todas as sugestões que apareceram no Encontro de Visitadores no México, em junho de 2007. O material que elaboraram formará parte do material a estudar nas Assembléias Domésticas como preparação para a Assembléia Geral de 2010. Quero agradecer oficialmente aos membros desta comissão, os Padres Alberto Vernaschi, Paul Golden, Juan Julián Díaz Catalán e Giuseppe Turati, pelo excelente trabalho que fizeram até agora.

2.      Escolhemos um lugar para a realização da Assembléia Geral de 2010. Esta informação lhes passarei dentro de pouco tempo. Decidimos qual o tema da Assembléia, que  lhes comunicaremos posteriormente. Também fizemos uma lista de coisas a realizar pela Comissão Preparatória para a Assembléia Geral. O coordenador desta Comissão é o Pe. Giuseppe Turati, da Província de Turim. Os outros membros da comissão são o Pe. Elie Delplace, da Província de Paris, o Pe. Zeracristos Yosief, da Província de São Justino de Jacobis, o Pe. Bienvenido Disu, da Província das Filipinas, o Pe. Patrick Griffin, da Província de Filadélfia, e o Pe. Fernando Macías, da Província do Chile. Reunir-se-ão a primeira vez em junho de 2008.

3.      Recebemos informação atualizada do Secretário Geral sobre o catálogo para este ano. Esperamos iniciar sua distribuição no final deste mês.

4.      O Ecônomo Geral apresentou o relatório econômico de 2007.

5.      O Irmão Peter Campbell nos apresentou um relatório atualizado sobre a Central de Solidariedade Vicentina (www. famvin.org/vso). Depois do nosso último encontro de tempo forte, recebeu quatro novos projetos para a CSV e duas doações para micro-projetos. O Ir. Peter Campbell também nos informou sobre o processo de transição para iniciar no cargo o novo diretor da CSV. Como já informamos anteriormente, o Pe. Miles Heinen começará seu serviço como diretor da Central de Solidariedade Internacional, em Filadélfia, no dia 1º de janeiro de 2009.

Outra decisão importante que tomamos com relação à Central de Solidariedade Vicentina foi fundir com ela a Central Internacional de Desenvolvimento. Neste nosso encontro de tempo forte aceitamos a renúncia do Pe. Carl Pieber, que era o diretor da Central Internacional de Desenvolvimento. O Pe. Carl foi nomeado novo diretor da Associação Central da Medalha Milagrosa, em Filadélfia, depois da morte de seu anterior diretor, Pe. Jim Kiernan. O trabalho que tinha era excessivo. Por isso, para não aumentar o peso, tentamos um modo diferente de trabalho e decidimos fundir as duas Centrais. Será responsabilidade do Ir. Peter Campbell e do Sr. Scott Fina elaborar os detalhes desta fusão, apresentando posteriormente suas recomendações ao Superior Geral e seu Conselho. Aproveito a oportunidade para agradecer ao Pe. Carl Pieber por seu generoso serviço como Diretor Internacional para o Desenvolvimento desde janeiro de 2007.

6.      Relatório do Delegado do Superior Geral para a Família Vicentina. O Pe. Manuel Ginete informou sobre sua visita à Família Vicentina de Porto Rico, República Dominicana e Haiti, em dezembro de 2007. Comentou como é surpreendente a dedicação e o compromisso muito intenso dos membros de nossa Família em promover o bem-estar dos Pobres, o desejo de trabalhar juntos e a convicção de que a formação em nossa espiritualidade é da máxima importância. Destacou também a dedicação dos Missionários e das Filhas da Caridade na animação do laicado de nossa Família e no infundir-lhes o verdadeiro sentido do espírito de São Vicente.

Informou sobre o encontro anual dos Presidentes Internacionais da Família Vicentina, realizado em Roma de 31 de janeiro a 2 de fevereiro. Dos encontros acontecidos até agora, este foi o em que esteve presente o maior número de participantes, pois, além dos oito grupos habituais que participam, foram convidados três grupos novos: as Irmãs da Caridade de Santa Joana Antida Thouret, as Irmãs da Caridade da Federação de Estrasburgo e as Irmãs da Caridade da Federação dos Estados Unidos. Também participou da reunião deste ano o Pe. Robert Maloney, que informou sobre a Comissão para a Promoção da Mudança de Estruturas. O tema para celebrar a festa de São Vicente de Paulo este ano continuará a linha de reflexão sobre nossa espiritualidade à luz da mudança de estruturas. Com relação à celebração dos 350 anos da morte de São Vicente e Santa Luísa, decidimos constituir uma comissão internacional. O Superior Geral coordenará a formação deste grupo.

O Pe. Ginete nos informou sobre o encontro do Bureau Executivo da AIC, celebrado em fevereiro, em Milão. Um dos pontos salientes do encontro foi que, “convencidas da opção para promover a mudança de estruturas, a diretoria da AIC decidiu dirigir esta reunião dentro do esquema da mudança de estruturas”. A AIC demonstrou que não se trata só de falar e falar do atual tema adotado pela Família Vicentina Internacional mas de que toda a sua organização, seus líderes e seus membros, se estejam implicando com entusiasmo neste projeto.

Durante os próximos meses, o Pe. Ginete participará, em abril, no encontro da Família Vicentina em New Orleans. Depois, viajará pela Ásia: Tailândia, Taiwan e Filipinas. Em julho participará, junto com o Superior Geral, no encontro da Juventude Vicentina em Bathurst, na Austrália, como também no Dia Internacional da Juventude em Sydney, Austrália.

O Pe. Ginete também incluiu em seu relatório um esquema dos encontros continentais de formação para os assessores, diretores e líderes da Família Vicentina sobre o tema da mudança de estruturas. Posteriormente se enviarão mais informações sobre estes encontros continentais.

7.      O Secretário Executivo do Secretariado Internacional de Estudos Vicentinos (SIEV), Pe. Julio Suescun, nos informou sobre o colóquio de Jovens Investigadores Vicentinos, que se realizou de 3 a 16 de fevereiro em Paris. Podem-se encontrar maiores informações sobre este colóquio em: www.cmglobal.org. O colóquio foi dirigido pelo diretor do SIEV, Pe. Alexander Jernej, com o apoio da equipe do Centro Internacional de Formação (CIF). Houve nove participantes, participação que se considerou pobre, levando-se em conta que há muito mais Coirmãos que estão fazendo investigações sérias sobre temas vicentinos. Não obstante, os organizadores consideraram o encontro em si mesmo como um grande sucesso. O Superior Geral e seu Conselho sugeriram que estes colóquios se realizem com maior freqüência, talvez cada dois ou três anos, e que o conteúdo do colóquio se publique num artigo ou na Vincentiana.

8.      Recebemos um relatório do Pe. Maloney, que nos pôs a par do que tem feito a Comissão para a promoção da mudança de estruturas. Reuniram-se em San Francisco, em fevereiro. Alguns dos pontos principais desse encontro foram os seguintes:

O livro “Sementes de Esperança, histórias da mudança de estruturas” avança satisfatoriamente. Esperamos que seja publicado antes de 27 de setembro.

Decidiram fazer da “caixa de ferramentas” um “trabalho em andamento”, que muda constantemente na medida em que se usa. Será  distribuída pela primeira vez a todos os participantes no encontro continental que realizará no México no próximo ano.

Também falaram sobre as “subvenções de lançamento” de projetos. Dia 1º de março, foi enviada a todos os Visitadores uma carta oficial sobre este tema. Também trataram sobre uma versão em quadrinhos sobre a mudança de estruturas.

A Comissão terminou uma série de artigos, para dez semanas, que aparecem na página web, versão inglesa, da Família Vicentina. Seu relatório também aludia aos encontros continentais para formar líderes e moderadores da Família Vicentina na promoção da mudança de estruturas. Esses encontros se realizarão no 2009 na América Latina, África e Ásia, e, em 2010 na Europa, nos Estados Unidos e provavelmente no Brasil. O próximo encontro desta comissão se realizará em Madri, no Secretariado Internacional da Juventude Marial Vicentina que, ao mesmo tempo, acolherá um “seminário” sobre a mudança de estruturas.

9.      Recebemos um relatório do Pe. Joseph Foley sobre a ONG Vicentina nas Nações Unidas. Uma das Comissões em que o Pe. Foley participa é a de “Desenvolvimento Social”, cujo tema para este ano é “criar trabalho digno para todos”. O Pe. Foley também falou de sua colaboração com os Irmãos da Caridade, a quem considera como um presente para nós. O Pe. Foley representará os Irmãos nas Nações Unidas, em Nova York, na promoção do tema “60 anos de Direitos Humanos”, onde os Irmãos querem falar sobre a saúde mental como um direito humano. Os Irmãos se ofereceram para representar a C. M. nos encontros de Genebra e/ou Paris. É bom constatar a colaboração da Família Vicentina neste alto nível de discussão.

Gostaria de assinalar um dos aspectos importantes da segunda parte de seu relatório. O Pe. Foley nos chama a atenção sobre o fato de que há 2.500.000 de refugiados iraquianos, muitos deles católicos, vivendo fora de seu país, obrigados a abandonar o Iraque pelo atual governo no poder. Os refugiados enfrentam grandes sofrimentos, tais como a falta de água, comida e assistência sanitária. A educação praticamente é inexistente. O fato triste é que os Estados Unidos, em quatro anos, gastaram mais dinheiro no Iraque do que na África em todo um século. Agradecemos ao Pe. Foley por seu relatório. Certamente, devo admitir que no Conselho nos sentimos dinamizados por este relatório, que nos ajudou a ser mais conscientes da situação dos Pobres no mundo e de como se trata da situação deles nesse alto âmbito de poder. Podem consultar sua página web: www.cm-ngo.net.

10.    Recebemos um relatório do Pe. John Freund, responsável (webmaster) do “site” internet da Congregação da Missão. O primeiro assunto a destacar é que a Universidade St. John, durante a semana de sua Assembléia Anual de Fundadores, concedeu sua medalha internacional ao Pe. John Freund em reconhecimento pelo papel da “famvin” na promoção internacional do bem. Parabéns, John.

Outra das facetas da renovação do “site” internet em inglês consiste em oferecer um tema semanal em vídeo. Dialogamos sobre os outros “sites” internet, em espanhol, italiano e francês e sobre como eles têm menor acesso às recentes tecnologias, como, por exemplo, ao YouTube. Oferecer este material e esta tecnologia aos outros “sites” requer tradutores e é daí que vêm nossas dificuldades, como todos sabemos. Além de consultar o “site” internet de famvin nas quatro línguas em que se publica, animo vocês a consultar o “site” internet específico da Congregação: www.cmglobal.org.

11.    Estudamos alguns materiais chegados das atividades das Conferências de Visitadores. Um deles foi uma avaliação do encontro de Formação de Formadores da C.M. elaborada pelo Pe. Sy Peterka, que é membro da Província do Leste dos Estados Unidos e que ajuda a Conferência dos Visitadores da África e de Madagascar (COVIAM), especialmente na  área da formação inicial e permanente.

12.    Também analisamos um relatório, em presença dos três Visitadores do Oeste dos Estados Unidos, sobre como estão avançando em seu projeto de reconfiguração das Províncias, cuja etapa final está marcada para janeiro de 2010. O relatório deles incluía outros relatórios mais curtos da comissão Nova Comunidade, da comissão de Finanças e Bens Temporais, da comissão de Governo, da comissão de Estratégias Provisórias e Normas Provinciais Provisórias. Para começar o encontro com os três Visitadores, rezamos a oração que eles compuseram para orar pela nova Comunidade. Esta oração foi colocada na página web “cmglobal.org”. Gostaria de animar todos vocês para que se unam e rezem pelo êxito desta fusão e, ao mesmo tempo, para que se conceda a outros a graça de pensar em unificações semelhantes, onde sejam necessárias.

13.    Dialogamos sobre temas relacionados com nossas três missões internacionais de El Alto, Papua-Nova Guiné e Ilhas Salomão.

14.    Também recebemos um relatório do Pe. José Antonio Ubillús, Assistente para as missões. No final de 2007, o Pe. Ubillús fez um CD ROM em espanhol, francês e inglês, em power point, intitulado “A missão num mundo globalizado”. Entre seus projetos para 2008, quer conseguir bolsas para participar no programa do CIAM, um curso de espiritualidade e animação para missionários. Nos últimos dois anos, quatro membros da Congregação da Missão participaram nesse curso.

15.   O Conselho Geral dialogou sobre alguns critérios a levar em conta na preparação de missionários para novas experiências.

O Conselho Geral tomou a decisão de que quando se enviem missionários a Províncias que tenham pedido ajuda, se pedirá a elas que atendam a estes critérios e que reflitam com seriedade sobre o documento da Congregação, Ratio Missionum.

16.    Estudamos alguns casos pendentes de voluntários para as missões e os casos de novos candidatos. Temos cinco novos candidatos. Esperamos que dois possam ser enviados em breve e os outros três, depois de um par de anos durante os quais continuarão em seus atuais ministérios. Entre estes novos candidatos há missionários que responderam positivamente à “chamada missionária especial” que fiz com relação à China continental. Quando penso sobre este tema dos voluntários, vejo que os pedidos nos chegam sem parar e que, embora não possamos destinar imediatamente todos os voluntários, temos uma garantia da parte deles e da de seus  Visitadores de que poderemos enviá-los às missões dentro de dois ou três anos. Assim, pouco a pouco, podemos responder às necessidades da Igreja, muitas vezes fora das estruturas tradicionais da Congregação da Missão.

“…tendo em vista o Evangelho…a Congregação da Missão procurará abrir caminhos novos e empregar meios adequados às circunstâncias dos tempos e dos lugares” (C. 2).

Seu irmão em São Vicente,

G. Gregory Gay, C. M.,

Superior Geral