CONGREGAZIONE DELLA MISSIONE

CURIA GENERALIZIA

Via dei Capasso, 30

00164 Roma – Italia

Tel. (39) 06 661 3061

Fax (39) 06 666 3831

e-mail: cmcuria@cmglobal.org

26 de junho de 2008

A todos os membros da Congregação da Missão

Circular do Tempo Forte (13-18 de junho de 2008)

Caríssimos Coirmãos,

A graça e a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo encham seus corações, agora e sempre.

De 13 a 19 de junho, o Conselho Geral e eu nos reunimos para nosso segundo tempo forte deste ano. Menciono alguns dos assuntos mais significativos tratados neste encontro.

1. Os Padres Dan Borlik e Manuel Ginete apresentaram o relatório final do Grupo de Trabalho sobre a Formação Continua. O Conselho Geral e eu decidimos publicar este relatório junto com a carta do Superior Geral, escrita depois do encontro dos Visitadores no México. Esperamos que este material ajude a animar as Províncias a criarem ou melhorarem os programas de formação contínua. Tal publicação também será uma parte importante da informação a usar na preparação da Assembléia Geral de 2010.

2. O Conselho Geral e eu nos reunimos com os membros da Comissão Preparatória da Assembléia Geral de 2010. Numa semana de trabalho duro, prepararam um pacote de textos que serão enviados aos Visitadores para ajudá-los na realização das Assembléias Domésticas e Provinciais.

3. Recebemos um relatório do Pe. Josef Kapuściak, Coordenador da Comissão Executiva para a celebração do aniversário da morte de São Vicente de Paulo e de Santa Luísa de Marillac. Estabeleceram-se subcomissões para assegurar a boa realização desta celebração. Como já escrevi anteriormente, o Pe. Kapuściak é ajudado pelo Pe. Ginete e pela Irmã Palmarita Guida. Há cinco grupos que ajudarão na realização das celebrações: Herança, Celebração, Finanças, Projetos e Secretaria. Em 2010, esperamos poder celebrar o dia 15 de março, aniversário da morte de Santa Luísa, em Paris, França. E, dia 27 de setembro, celebrar o aniversário da de São Vicente, em Roma, Itália. Vocês receberão periodicamente informações da Comissão Executiva.

4. Em setembro, chegarão novos membros à Cúria: o Pe. Mario Grossi, da Província de Turim, que será o administrador da casa, assumindo o papel de superior e ecônomo local, o Irmão Milton de Jesús Pereira, da Província do Rio de Janeiro, e o Pe. Luís Antonio Moleres, da Província de Saragoça, que será secretário e tradutor.

5. O Instituto Vicentino da DePaul University empreenderá um projeto para a reprodução digital das publicações da Cúria Geral.

6. Recebemos um relatório do P. Giuseppe Guerra, referente a seus ofícios de Procurador e Postulador Geral. Muito provavelmente, nossa próxima beatificação será a do Venerável Pe. Salvatore Micalizzi, de Nápoles, em 2009. Convido-os a visitar a página Web do Postulador Geral www.vincenziani.com/santi.htm

7. Tratamos de questões econômicas, começando pelo Prêmio para as Missões. Foram apresentados oito projetos, entre os quais escolhemos cinco. Na festa de São Justino de Jacobis, anunciaremos os projetos ganhadores, com uma breve descrição de cada um.

Inserida no relatório econômico também estava a distribuição do Fundo para as Missões.Com a Distribuição do Fundo para as Missões podemos responder aos pedidos dos bispos da Congregação que trabalham em territórios de Missão. O dinheiro foi distribuído entre nossas três missões internacionais de El Alto, Papua-Nova Guiné e Ilhas Salomão. Também reservamos fundos para ajudar o funcionamento das Conferências de Visitadores da Ásia e do Pacífico (APVC), da América Latina (CLAPVI) e da África e de Madagascar (COVIAM). Pudemos ajudar com doações 24 Províncias ou regiões de Províncias que sem esta ajuda não poderiam levar a cabo sua missão.

O Pe. John W. Gouldrick, Ecônomo Geral, nos comunicou cópia do resumo do encontro da Comissão de Finanças da Cúria, que se reuniu nos dias 19-20 de maio. São estes os membros desta Comissão: Pes. Bernard Meade, Província da Irlanda, Philippe Lamblin, Província de Paris, Tom Stehlik, Província do Sul dos Estados Unidos; Santiago Azcárate, Província de Saragoça, e o Sr. Tom Beck, Província de Saint Louis, dos Estados Unidos.

8. Recebemos o relatório trimestral do Irmão Peter Campbell, Diretor da Central de Solidariedade Vicentina. Depois do último encontro de tempo forte, foram aprovados quatro novos projetos de Solidariedade Vicentina e foram dadas subvenções do Fundo de Solidariedade Vicentina a sete macroprojetos. Peter também mandou uma atualização dos passos para a fusão da Central Internacional para o Desenvolvimento com a Central de Solidariedade Vicentina, depois de ter havido uma série de reuniões com as pessoas-chave para preparar um relatório para oSuperior Geral, no tempo forte de outubro. Para as diferentes atividades da Central de Solidariedade Vicentina, vocês podem visitar sua página Web www.famvin.org/vso

9. Houve vários relatórios sobre a Família Vicentina. O Superior Geral aceitou a renúncia do Pe. Benjamín Romo, coordenador internacional da AMM. O Pe. Benjamín tem agora uma nova tarefa na Província do México, entre alguns dos mais pobres de nossos irrmãos e irmãs, o que torna totalmente impossível o desempenho de suas responsabilidades em nível internacional. Como Superior Geral e Diretor Geral da Associação da Medalha Milagrosa, quero agradecer ao Pe. Romo por seus generosos anos de serviço, não só como coordenador, mas como um dos principais promotores do desenvolvimento da AMM em nível internacional. Começamos o processo para eescolher um novo coordenador. Este ramo de nossa Família celebrará seu ano jubilar, de 8 de julho de 2008 até 20 de novembro de 2009.

Recebemos um relatório do Pe. Manuel Ginete, delegado para a Família Vicentina, sobre o encontro da Família Vicentina realizado em New Orleans, em abril, e de sua visita à Família Vicentina em Taiwan, em maio. Manuel participou nos fóruns dos programas de verão, organizados pelos presidentes de três obras educacionais das Filipinas, a Adams University, em Manila, o Sacred Heart College das Filhas da Caridade na cidade de Lucena e a Universidade de Santa Isabel, das Filhas da Caridade, na cidad de Naga. O Pe. Ginete também fez uma conferência nas sessões dos Oblatos de Maria Imaculada (OMI) para sócios leigos, realizada aqui em Roma em junho, partilhando com eles algumas de nossas experiências de trabalho com o laicado, na Família Vicentina. Fez um breve relatório sobre a reunião dos coordenadores executivos do 350º aniversário da morte de São Vicente e de Santa Luísa.

As futuras visitas do Pe. Ginete, até fins de 2008, incluirão, entre outros lugares, o encontro da Juventude Vicentina e o Dia Mundial da Juventude que se realizarão na Austrália. Ao orientar, em agosto, um retiro para os membros da C. M. no Quênia, também visitará os membros da Família Vicentina. Fará uma visita à Família Vicentina no Peru, em setembro, e ainda, no mesmo mês, à Família Vicentina na Polônia. A Irmã María Pilar, Secretária Executiva do Escritório da Família Vicentina, participará, em outubro, no encontro da Família Vicentina da América Central, em Honduras. Através do trabalho do Pe. Ginete, nós, membros do Conselho Geral da Congregação da Missão e eu mesmo como Superior Geral, estamos tratando continuamente de animar os membros da Congregação da Missão a cumprir nossa obrigação de acompanhar nossas irmãs e nossos irmãos leigos. O comentário de um Coirmão, que o Pe. Ginete escutou numa de suas viagens, é muito expressivo: “Quando os leigos vicentinos se põem em marcha, as coisas andam”. Trabalhemos todos juntos com os Pobres para continuar dando glória e honra a Deus do modo vicentino.

10. Recebemos um relatório do coordenador da Comissão para Promover a Mudança de Estruturas, o Pe. Robert P. Maloney. A notícia mais relevante é que esperamos que o livro Sementes de Esperança: Histórias da Mudança de Estruturas, será publicado, em inglês e espanhol, para a festa de São Vicente. Como preparação para este acontecimento, continuam animando-nos a usar os cinco simples processos compostos para ajudar-nos a entender a espiritualidadee da mudança de estruturas. Os materiais estão disponíveis na página Web famvin.

11. Recebemos dos Diretores do programa do Centro Internacional de Formação (CIF), Pes. Hugh O’Donnell, Juan Julián Díaz Catalán e José Carlos Fonsatti, uma evaluação do programa Herança Vicentina, realizado em abril e maio. O relatório é muito positivo e, pela primeira vez, na história do programa, participaram três leigos da Família Vicentina: Hill e Mary Jaster, que são os coordenadores dos Voluntários Vicentinos em Denver, e Mary O’Brien, que é a coordenadora da equipe de missões populares na Irlanda. Esperamos continuar convidando alguns membros escolhdos dos ramos leigos da Família Vicentina para esses programas de Herança Vicentina, embora mantendo como nosso principal objetivo a Congregação da Missão. O intercâmbio entre os Coirmãos e os leigos, nesta passada experiência, foi avaliado muito positivamente. O CIF está no final da preparação do Curso sobre o Serviço da Liderança que ocorrerá em junho e julho e que até agora conta com 35 participantes inscritos. Também trabalhamos nos preparativos para um Encontro para Irmãos da Congregação da Missão que se realizará no Centro Internacional de Formação (CIF), num futuro próximo.

12. Recebemos um relatório do Diretor de Comunicações para a Congregação da Missão, Pe. Julio Suescun, que nos ofereceu uma informação atualizada sobre Nuntia, Vincentiana e as páginas Web famvin e cmglobal. O Pe. Suescun agradece muito ao grupo de Coirmãos que apóiam seu trabalho com as traduções.E porque a tradução é um dos trabalhos mais difíceis de fazer, pedimos aos que tenham capacidade para traduzir que entrem em contato com a Cúria Geral.

13. Recebemos o relatório do Pe. Joseph Foley, representante da Congregação como ONG junto às Nações Unidas. Joe começa seu relatório com esta citação: “A oração dominical ressalta que ter o suficiente para comer é, e sempre foi, central na idéia cristã de um mundo configurado pela justiça e pela compaixão. Se cumprimos a vontade de Deus, ninguém passará fome” (tirada de Sushant Agrawal, Diretor dos Auxílios da Igreja para a Ação Social na Índia). O relatório de Joe destaca algumas reflexões do Fórum do Vaticano sobre as Organizações Não Governamentais (ONGs) de inspiração católica, realizado em novembro de 2007, em Roma, e também seu trabalho no Comitê para o planejamento da Conferência de Paris sobre a “Reafirmação dos Direitos Humanos, nos 60 anos da Declaração Universal”. Joe se uniu a esse grupo de planejamento, para apoiar os esforços dos Irmãos da Caridade que queriam falar da saúde mental como um dos direitos humanos. O Pe. Joe também informou sobre a conferência sobre alimentação e agricultura que se organizou em Roma, com o tema da fome e sobre a pr[oxima conferência sobre as migrações, em Manila. Copio com gosto uma citação da conclusão do Joe: “Quanto mais conheço nossa comunidade, mais satisfeito me sinto pelo que somos e pelo que fazemos. Vejo que estamos fazendo, com fé e coragem, muitas das coisas apontadas pela doutrina social. Entretanto, às vezes penso que esta dimensão social do Evangelho não está suficientemente explícita em nossa formação nem nos programas de formação contínua”. Tomemos estas palavras conclusivas de Joe como um meio que nos anime a estar atentos, mais que nunca, aos sinais dos tempos e responder-lhes como exige nosso carisma.

14. Entre outras coisas, o relatório do Pe. John Freund sobre o estado da Web famvin, informa que os vídeos de referência vicentina, criados por famvin ou por outros, se estão consolidando em youtube, onde também se criou um novo canal http://www.youtube.com/famvinglobal. Como ajuda para promover os acontecimentos importantes, famvin na edição em língua inglesa disponibilizou um calendário interativo em que todos podem anotar as promoções que ocorrerão em nível regional ou internacional. A parte das notícias de famvin na edição inglesa continua divulgando a mudança de estruturas, com a recente segunda série de 20 artigos da Comissão sobre a Mudança de Estuturas. Manifestamos nossa preocupação, porque enquanto a página web inglesa está bem desenvolvida, muitos desses textos não se podem utilizar nas páginas francesa ou espanhola. O maior problema é que não contamos com uma equipe de tradutores, assunto sobre o qual falamos com freqüência e que lamentamos. Mas, neste momento, pouco podemos fazer para mudar esta realidade.

Os diversos relatórios que chegaram de cada uma das Conferências de Visitadores foram distribuídos aos membros do Conselho e preparados para um ulterior comentário. O primeiro assunto foi o desejo de termos um encontro de acompanhamento com os Presidentes das Conferências, que poderemos realizar durante o próximo ano.

15. Da Conferência de Visitadores da Europa e Oriente (CEVIM) recebemos o documento final de um encontro para formadores, celebrado em Roma. Uma de suas recomendações é que já é hora de começar a revisão de nossas duas Ratio Formationis, a do Seminário Interno e a do Seminário Maior. Outro ponto destacado é a importância do aprendizado de línguas, entre outras razões para promover a colaboração interprovincial. Também recebemos as atas da Conferência de Visitadores celebrada em abril, em Cracóvia, com a participação do Assistente Geral, Pe. José María Nieto. Um dos tradutores foi o Pe. Claudio Santangelo, Secretário Geral. Duas das urgências mais importantes da Europa são o pedido de apoio à Vice-Província dos Santos Cirilo e Metódio e para manter a Missão da Albânia. As Províncias da Europa também gostariam de continuar a reflexão sobre como ter uma presença missionária mais ativa na Turquia, na Romênia e na Grécia. Nessa reunião a CEVIM elegeu um novo grupo de liderança para os próximos três anos: Presidente, Pe. Brian Moore, da Província da Irlanda; Vice-presidente, Pe. Nicola Albanesi, da Província de Roma; e o Pe. Antoine Nakad, da Província do Oriente, como membro do Conselho Permanente até o próximo encontro da Conferência que se celebrará, se Deus quiser, em abril de 2009, em Beirut, no Líbano.

Da CLAPVI recebemos um documento de trabalho que era um seguimento do encontro de Irmãos em Santo Domingo, em outubro de 2007. A próxima Assembléia Geral da CLAPVI se realizará na Argentina, de 16 a 22 de outubro de 2008. A Província da Argentina estará celebrando a abertura do jubileu de 150 anos de presença na Argentina, no Paraguai e no Uruguai.

O Superior Geral e seu Conselho aprovaram a nomeação do Pe. Andy Bellisario como Presidente da Conferência Nacional dos Visitadores dos Estados Unidos (NCV), por um período adicional de um ano.

No momento, o Superior Geral e seu Conselho continuam apoiando o movimento para a reconfiguração das Províncias do Oeste, Sul e Centro-Oeste dos Estados Unidos. O Superior Geral continua apoiando e animando também os esforços da Província da Nova Inglaterra e da Província do Leste em seu movimento para uma possível reconfiguração. Outro ponto que discutimos foi a revisão da estrutura da NVC, posto que de cinco Províncias se reduzirá a três em 2010. O Superior Geral e seu Conselho sugeriram idéias para a reflexão dos Visitadores sobre este assunto.

Na reconfiguração das Províncias a oeste do Mississippi, escolheu-se, depois de uma consulta a respeito disso, um novo nome para la Província: Congregation of the Mission Western Province (Província do Oeste). A data de fundação para a nova Província foi marcada para 25 de janeiro de 2010, e o Superior Geral estará presente para inaugurar a nova Província.O Superior Geral agradece muito aos membros destas Províncias por sua participação neste dificílimo mas importante processo de reconfiguração que continua mantendo-se como modelo para outras Províncias que precisam caminhar na mesma direção, fazendo-o pelo maior bem daqueles a quem servimos na Missão.

16. Missões internacionais: Da missão internacional de El Alto, recebemos seu projeto comunitário e apostólico e também um anteprojeto sobreVoluntários Leigos Vicentinos para a Missão em El Alto.

Da missão internacional de Papua-Nova Guiné, tivemos um breve relatório referente aos candidatos que puderam recrutar ali para a Congregação da Missão e que começarão seu processo de formação sob a guia da Província da Austrália. A missão internacional de Papua-Nova Guiné está esperando também os vistos para dois Coirmãos, os Pes. Vladimir, da Polônia, e Justin Eke, da Nigéria.

Das Ilhas Salomão recebemos uma carta do Superior, P. Gregory Walsh, pedindo mais formadores para o seminário, tema que retomaremos na Carta de Chamada para a Missão, em outubro de 2008. O seminário das Ilhas Salomão espera o retorno do Pe. Flaviano Caintic, que está em recuperação, na sua Província de origem, Filipinas, depois de uma cirurgia cardíaca.

O Superior Geral e seu Conselho também receberam um relatório do Visitador da Polônia, Pe. Arkadiusz Zakreta, sobre sua recentíssima visita ao Cazaquistão, onde a Congregação foi convidada a estabelecer uma nova Missão. A Província da Polônia enviará para lá seu primeiro missionário em julho, esperando, mais tarde, poder criar uma comunidade. O Cazaquistão é um extenso país, nove vezes maior que a própria Polônia, com um clima muito variado. No verão, pode chegar aos 40 º C e no inverno cair até -40º C. O Cazaquistão é um país muçulmano, sendo os ortodoxos a segunda maior população, ficando as outras religiões, inclusive a católica, como uma pequema minoria. Parabens à Província da Polônia por este novo esforço para difundir o Evangelho, com o espírito de São Vicente de Paulo.

17. O Conselho também recebeu pedidos para as missões, vindo o primeiro da Conferência dos Bispos das Antilhas. Pedem reforços para seu seminário regional de São João Maria Vianney e dos Mártires de Uganda, localizado em Trinidad. Atualmente, o seminário tem na direção apenas dois membros residentes e de tempo integral e estão buscando mais pessoal qualificado, inclusive professores de filosofia, teologia, liturgia, pessoal de reforço para desenvolver um planejamento estratégico, um diretor espiritual e em geral ajuda para fortalecer o grupo de tempo integral na residência e na formação. Este pedido será apresentado mais amplamente na Carta de Chamado para a Missão, em outubro, mas se alguém já estiver inclinado a apoiar este pedido para trabalhar na formação, a língua é o inglês.

Também recebemos um pedido de missionários, feito pelo Arcebispo de Cochabamba, para trabalharem numa paróquia onde atualmente trabalham uma comunidade de missionários leigos vicentinos e também as Filhas da Caridade.

Outro chamado para a Missão nos veio do Arcebispo de Santiago, em Cuba, pedindo mais missionários para ajudar os nossos três Coirmãos que no momento trabalham em sua arquidiocese. É um extenso território de Missão que nossos três Coirmãos ainda tentam ampliar e, por razões de energia humana e de limitações, precisam de reforços. Também insistirei neste pedido na Carta da Chamado às Missões, em outubro.

Foram estes os assuntos que tratamos. Ao concluir, convido todos vocês a serem criativamente fiéis à Missão.

Seu irmão em São Vicente,

G. Gregory Gay, C. M.,

Superior Geral