Vaticano, 24 de junho de 2009

Natividade de São João Batista

N° 20091905

A todos os Reverendíssimos Superiores Gerais

dos Institutos de Vida Consagrada, das Sociedades

de Vida Apostólica e das Associações clericais

Começou há pouco tempo o Ano Sacerdotal. Para esta ocasião, o Santo Padre dirigiu uma Carta a todos os sacerdotes do mundo. Um ano “para favorecer… a tensão dos sacerdotes para a perfeição espiritual, da qual, acima de tudo, depende a eficácia de seu ministério”, e para que os sacerdotes, em primeiro lugar, e, com eles, todo o povo de Deus, possam redescobrir a consciência do extraordinário e indispensável dom do sacerdote ordenado e dar-lhe novo vigor.

O próprio Sumo Pontífice indicou um lema para este ano: “Fidelidade de Cristo, fidelidade do sacerdote” e indicou um modelo em São João Maria Vianney.

Todo isso constitui uma clara e ineludível sinalização durante o percurso deste ano e para um melhor êxito; para isso, deverão mobilizar-se todas as forças de cada circunscrição eclesiástica e todos os componentes do Povo de Deus.

Mediante uma página web na Internet, aberta para este fim (www. annussacerdotalis.org) e a organização das três jornadas finais do encontro sacerdotal em Roma (9-10-11 de junho de 2010), esta Congregação oferecerá material para meditações, oração, reflexão e estudo, úteis tanto para o benefício pessoal dos sacerdotes ou dos ordinários, como para as jornadas sacerdotais, os retiros e encontros do Clero.

As diversas realidades locais de cada um dos Institutos / Sociedades / Associações devem ser prioritariamente levadas muito em consideração ao se tomarem as próprias iniciativas, que devem emanar da doutrina e da espiritualidade, que anima a mencionada Carta do Santo Padre. Ela deveria ser conhecida, em forma capilar, assimilada e estudada pelos sacerdotes do próprio Instituto / Sociedade / Associação, e por todos os aspirantes ao sacerdócio; ser também um fermento para a pastoral vocacional e para um exame de consciência com o fim de verificar o estado da formação permanente e a vivacidade do próprio carisma fundacional.

A Congregação já enviou anteriormente a todas as Conferências Episcopais e a todos os Superiores maiores um folheto do tamanho de uma revista – impresso depois em diversos idiomas e amplamente difundido – para promover a adoração eucarística e o exercício da maternidade espiritual em favor da santificação dos sacerdotes. No presente, é mais que nunca oportuno que em cada diocese, como em cada Instituto / Sociedade / Associação se proponha um lugar para a adoração prolongada ou possivelmente perpétua em favor desse fim.

Junto com tais iniciativas se expõem como objetivos, por exemplo:

– A recepção e a difusão capilar e o estudo aprofundado, por parte dos sacerdotes e dos seminaristas, da Carta do Santo Padre (cf. anexo).

– Exercícios espirituais anuais, retiros periódicos e jornadas sacerdotais, estruturados segundo a Carta do Santo Padre.

– Desenvolvimento do programa de formação permanente durante o Ano Sacerdotal, levando em conta a Carta do Santo Padre, insistindo-se particularmente nos pontos tratados nela.

– Aprofundar – também com os seminaristas – o tema sobre o sagrado celibato nas dimensões histórica, teológica, espiritual e pastoral (serão oferecidos elementos o quanto antes na página webwww.annussacerdotalis.org )

– Estudo do diretório para o ministério e a vida dos presbíteros, publicado pela Congregação para o Clero no ano de 1994 (em www.annussacerdotalis.org )

– Publicar artigos selecionados sobre o sacerdócio ministerial nas revistas (ou afins) do próprio Instituto, ou nas outras promovidas pelo mesmo Instituto.

– Promoção de peregrinações a lugares particularmente significativos.

– Participação do maior número possível de sacerdotes (também de aspirantes) no Encontro Internacional em Roma (9-10-11 de junho de 2010).

– Aprofundar o estudo da identidade sacerdotal e o consequente desenvolvimento da espiritualidade específica.

– Evidenciar e sublinhar de novo a vocação missionária própria de cada sacerdote (para tal propósito,  durante o ano se publicará uma Carta).

– Atenção aos sacerdotes em dificuldades por problemas de saúde, de idade ou devidos a outras situações particulares.

O Espírito fará que emerjam, fruto da meditação da Carta do Santo Padre, as mais oportumas iniciativas para oferecer um serviço providencial em favor do sacerdócio, para dar coragem a tantíssimos irmãos que vivem sobrecarregados pelo “pondus diei”, para ajudar quem se encontra em dificuldade, para corrigir os que seguem um caminho equivocado, para reforçar a fundamental pastoral vocacional.

Seria de grande utilidade que se trasmitissem a este Dicastério as notícias dos projetos ou das realizações mais significativas, para que todos possam conhecê-las e, assim, haja um intercâmbio de  experiências.

Com a certeza de uma fervorosa acolhida da iniciativa proposta pelo Santo Padre, nossos votos de um Ano Sacerdotal com uma grande fecundidade de todo bem.

 

Cláudio Card. Hummes,                                                     Franc Card. Rodé,

Prefeito da Congregação para o Clero                  Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida           Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica

+ Mauro Piacenza,                                          + Gianfranco Gardin, OFM Conc.,

Arc. Titular de Vittoriana,                                     Arc. Titular de Torcello,

Secretário                                                                   Secretário