VOLTAR

Memória Litúrgica da Bem-Aventurada Marta Wiecka (30 de Maio)

Marta Wiecka nasceu a 12 de janeiro de 1874, em Nowy Wiec (Polônia). Era a terceira de treze filhos. Desde a infância, mostrava-se inclinada à vida de oração e ao serviço do próximo. Aos 18 anos, entrou na Companhia das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, em Cracóvia.

Em seus 12 anos de vida consagrada, serviu aos pobres em alguns hospitais. Cuidava da saúde não só do corpo, mas também da alma.

Assumindo a tarefa de um jovem pai de família, contrai uma doença grave e, poucos dias depois, feliz, entregou o seu espírito a Deus, a 30 de maio de 1904, em Sniatyn.

Beatificada no dia 24 de maio de 2008.

[su_tabs active="1"] [su_tab title="Invitatório"]

Antífona: Adoremos o Cordeiro, a quem as virgens sempre seguem!


Salmo 94/95
Convite ao louvor de Deus e admoestação


- Vinde, exultemos de alegria no Senhor
aclamemos o rochedo que nos salva!
- Ao seu encontro caminhemos com louvores, 
e com cantos de alegria o celebremos!

- Na verdade, o Senhor é o grande Deus,
o grande Rei, muito maior que os deuses todos.
- Tem nas mãos as profundezas dos abismos,
e as alturas das montanhas lhe pertencem;
- o mar é dele, pois foi ele quem o fez,
e a terra firme suas mãos a modelaram.

- Vinde, adoremos e prostremo-nos por terra,
e ajoelhemo-nos ante o Deus que nos criou!
= Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor, †
e nós somos o seu povo e seu rebanho,
as ovelhas que conduz com sua mão.

= Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: †
“Não fecheis os corações como em Meriba,
como em Massa, no deserto, aquele dia,
- em que outrora vossos pais me provocaram,
apesar de terem visto as minhas obras”.

= Quarenta anos desgostou-me aquela raça †
e eu disse: “Eis um povo transviado,
seu coração não conheceu os meus caminhos!”
- E por isso lhes jurei na minha ira:
“Não entrarão no meu repouso prometido!”

[/su_tab] [su_tab title="Ofício das Leituras"]

Hino

O mais suave dos hinos 
entoe o povo de Deus,
pois eis que hoje uma virgem
subiu à glória do céu.

No exílio ainda na terra.
já se entregava ao louvor;
agora, junta-se aos santos
nos mesmos hinos de amor.

A frágil carne domando,
rosa entre espinhos floriu;
calcando as pompas do mundo,
do Cristo os passos seguiu.

As suas preces ouvindo,
Jesus nos dê sua mão,
sempre a guiar nossos passos
para a celeste mansão.

Ao Pai e ao Espírito unido,
nós te adoramos, Jesus:
caminho estreito e seguro
que à vida eterna conduz.

 

Salmodia

Ant. 1. Virgem sábia e vigilante, já brilhais na eterna glória com Jesus, o eterno Verbo, vosso Esposo imaculado.



Salmo 18/19A

- Os céus proclamam a glória do Senhor,
e o firmamento, a obra de suas mãos;
- o dia ao dia transmite esta mensagem,
a noite à noite publica esta notícia.

- Não são discursos nem frases ou palavras,
nem são vozes que possam ser ouvidas;
- seu som ressoa e se espalha em toda a terra,
chega aos confins do universo a sua voz.

- Armou no alto uma tenda para o sol;
ele desponta no céu e se levanta
- como um esposo do quarto nupcial,
como um herói exultante em seu caminho.

- De um extremo do céu põe-se a correr
e vai traçando o seu rastro luminoso,
- até que possa chegar ao outro extremo,
e nada pode fugir ao seu calor.

Ant. Virgem sábia e vigilante, já brilhais na eterna glória com Jesus, o eterno Verbo, vosso Esposo imaculado.

Ant. 2. Todo o amor eu consagrei a Jesus Cristo, meu Senhor; e o preferi aos bens do mundo e à glória desta terra.



Salmo 44/45

I

= Transborda um poema do meu coração; †
vou cantar-vos, ó Rei, esta minha canção;
minha língua é qual pena de um ágil escriba.

= Sois tão belo, o mais belo entre os filhos dos homens!†
Vossos lábios espalham a graça, o encanto,
porque Deus, para sempre, vou deu sua bênção.

- Levai vossa espada de glória no flanco,
herói valoroso, no vosso esplendor;
- saí para a luta no carro de guerra
em defesa da fé, da justiça e verdade!

= Vossa mão vos ensine valentes proezas, †
vossas flechas agudas abatam os povos
e firam no seu coração o inimigo!

= Vosso trono, ó Deus, é eterno, é sem fim; †
vosso cetro real é sinal de justiça:
Vós amais a justiça e odiais a maldade.

= É por isso que Deus vos ungiu com seu óleo †
deu-vos mais alegria que aos vossos amigos.
Vossas vestes exalam preciosos perfumes.

- De ebúrneos palácios os sons vos deleitam.
As filhas de reis vêm ao vosso encontro,
- e à vossa direita se encontra a rainha
com veste esplendente de ouro de Ofir.

Ant. Todo o amor eu consagrei a Jesus Cristo, meu Senhor; e o preferi aos bens do mundo e à glória desta terra.

Ant. 3. O Rei se encantou coma vossa beleza; prestai-lhe homenagem: é o vosso Senhor!


II

- Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto:

“Esquecei vosso povo e a casa paterna!
- Que o rei se encante com vossa beleza!
Prestai-lhe homenagem: é vosso Senhor!

- O povo de Tiro vos traz seus presentes,
os grandes do povo vos pedem favores.
- Majestosa, a princesa real vem chegando, 
vestida de ricos brocados de ouro.

- Em vestes vistosas ao rei se dirige,
e as virgens amigas lhe formam cortejo;
- entre cantos de festa e com grande alegria,
ingressam, então, no palácio real”.

- Deixareis vossos pais, mas tereis muitos filhos; 
fareis deles os reis soberanos da terra.
- Cantarei vosso nome de idade em idade,
para sempre haverão de louvar-vos os povos!

Ant. O Rei se encantou coma vossa beleza; prestai-lhe homenagem: é o vosso Senhor!

V/. O caminho da vida me ensinais.
R/. Delícia eterna e alegria ao vosso lado.

Primeira Leitura (1Cor 7,25-40)
A virgindade cristã.

            Irmãos, a respeito das pessoas solteiras, não tenho nenhum mandamento do Senhor. Mas, como alguém que, por misericórdia de Deus, merece confiança, dou uma opinião: Penso que, em razão das angústias presentes, é vantajoso não se casar, é bom cada qual estar assim. Estás ligado a uma mulher? Não procures desligar-te. Não estás ligado a nenhuma mulher? Não procures ligar-te. Se, porém, casares, não pecas. E, se a virgem se casar, não peca. Mas as pessoas casadas terão tribulações da vida matrimonial; e eu gostaria de poupar-vos isso. Eu digo, irmãos: o tempo está abreviado. Então, que, doravante, os que têm mulher vivam como se não tivessem mulher; e os que choram, como se não chorassem; e os que estão alegres, como se não estivessem alegres; e os que fazem compras, como se não possuíssem adquirindo coisa alguma; e os que usam do mundo, como se dele não estivessem gozando. Pois a figura deste mundo passa. Eu gostaria que estivésseis livres de preocupações. O homem não casado é solícito pelas coisas do Senhor e procura agradar ao Senhor. O casado preocupa-se com as coisas do mundo e procura agradar à sua mulher e, assim, está dividido. Do mesmo modo, a mulher não casada e a jovem solteira têm zelo pelas coisas do Senhor e procuram ser santas de corpo e espírito. Mas a que se casou preocupa-se com as coisas do mundo e procura agradar ao seu marido.  Digo isto para o vosso próprio bem e não para vos armar um laço. O que eu desejo é levar-vos ao que é melhor, permanecendo junto ao Senhor, sem outras preocupações.
Se alguém, transbordando de paixão, acha que não vai poder respeitar sua noiva, e que as coisas devem seguir o seu curso, faça o que quiser; não peca; que se casem. Quem, ao contrário, por uma firme convicção, sem constrangimento, mas por livre vontade, resolve respeitar a sua noiva faz bem, e quem não se casa procede melhor.
A mulher está ligada ao marido enquanto ele vive; uma vez que o marido faleça, ela fica livre de casar com quem quiser, mas só no Senhor. Mais feliz será ela se permanecer assim, conforme meu conselho. Pois também creio ter o Espírito de Deus.

Responsório 
R/. O Rei se encantou com a tua beleza, que ele criou; É teu Deus, é teu Rei, teu Senhor, teu Esposo. V/.Recebeste o dote de Deus, teu Esposo: redenção, santidade, enfeites e jóias. É o teu Deus.

Segunda Leitura 
Dos Escritos Espirituais de Santa Luisa de Marillac

Nosso colóquio interior com Deus deve consistir na freqüente recordação da sua santa presença, adorando-o a todo o instante, fazendo atos de amor por sua bondade, trazendo à memória os sentimentos experimentados na oração e, principalmente, os afetos e os propósitos que fizemos para corrigir-nos e progredirmos neste santo amor. Em todas as circunstâncias penosas para a natureza, devemos fixar o nosso olhar na paternal bondade de Deus que, como um bom pai, permite que sejamos tocados por sua divina justiça, às vezes para corrigir-nos, outras vezes para manifestar-nos o seu grande amor, enviando-nos ocasiões de sofrimento para aplicar-nos os méritos do seu Filho. Respondamos-lhe com atos de reconhecimento. Quando se nos apresentam coisas que nos causam satisfação e tudo acontece de acordo com os nossos desejos, antes de nos deixarmos transportar pela alegria que nos é dada, olhemos para Deus com o olhar interior e sejamos agradecidos por sua misericórdia que, só por amor, nos dá essa consolação. Aceitemo-la com esta intenção e unamos a isso algum ato de amor. Devemos tentar também que tudo o que se apresenta aos nossos sentidos nos ajude a elevar o nosso espírito para Deus, seja considerando as coisas criadas por sua mão onipotente, seja meditando sobre os desígnios de Deus para sua criação, que são quase sempre para o proveito do homem, a fim de que o mesmo lhe seja reconhecido. Outras vezes, devemos pensar na excelência da existência que Deus nos deu para levantar-nos da miséria à qual nos impele nossa natureza, corrompida pelas vãs inclinações dos nossos afetos para coisas que não merecem preencher o nosso espírito. Devemos manifestar que não queremos outra coisa na terra senão Deus. Se alguma vez desejamos ou esperamos auxílio das criaturas, e este nos tenha faltado, seja por disposição da Divina Providência, seja por alguma culpa alheia, voltemos imediatamente o olhar para a santíssima vontade de Deus e, aceitando-a naquela privação, elevemos o nosso coração a Ele, recorrendo somente a Ele que existe desde toda a eternidade e é o único que se basta a si mesmo e que, por isso, pode e deve bastar também a nós. E, já que somos felizes por encontrar-nos num estado no qual devemos tê-lo como única consolação, façamos um ato de aceitação amorosa da privação daquilo que nos falta, ainda que nos pareça justo e necessário tê-lo, e permaneçamos interiormente em paz com Deus.       

Responsório (1Jo 5,3; Eclo 23,37)
R/. Nisto consiste o amor a Deus: em guardarmos os seus mandamentos. * E seus mandamentos não são pesados.
V/. Não há nada mais doce do que guardar os mandamentos do Senhor * E seus.

Oração
Ó Deus, que concedestes à Bem-aventurada virgem Marta imitar o amor e a solicitude de Cristo para com os enfermos, concedei-nos que, seguindo seus exemplos, ofereçamos alívio aos nossos irmãos e levemos seus corações para vós, doador da salvação. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

[/su_tab] [su_tab title="Laudes"]

Hino 

Estimule-nos o amor, virgens santas.
Vós, que seguistes seu caminho, 
guiai-nos pelas sendas das almas
que fizeram de seu amar amor divino.

Esperastes vigilantes vosso Esposo
na noite fugaz de vossa vida;
quando chamou à porta, vosso gozo
foi contemplar sua glória sem medida.

Vossa fé e vosso amor foram fogo ardente
que manteve a chama ao entardecer.
Vossa lâmpada acesa continuamente
cumulou de luz vossa esperança.

Pois gozais já das núpcias que o Cordeiro
com a Igreja de Deus celebrou,
não deixeis que se apague nosso fogo
na preguiça e no sono do pecado.

Demos graças a Deus e, humildemente,
peçamos ao Senhor que seu chamado
nos encontre em vigília permanente,
despertos na fé e com vestes brancas. 

Antífonas
Ant. 1. Eu me decido livremente pelo Cristo: com ardente coração eu quero amá-lo e desejo estar com ele para sempre.

Salmo 62/63,2-9 
Sede de Deus

- Sois vós, ó Senhor, o meu Deus!
Desde a aurora ansioso vos busco!
= A minh’alma tem sede de vós, †
minha carne também vos deseja,
como a terra sedenta e sem água!

- Venho, assim, contemplar-vos no templo,
para ver vossa glória e poder.
- Vosso amor vale mais do que a vida: 
e por isso meus lábios vos louvam.

- Quero, pois, vos louvar pela vida,
e elevar para vós minhas mãos!
- A minh’alma será saciada,
como em grande banquete de festa;
- cantará a alegria em meus lábios,
ao cantar para vós meu louvor!

- Penso em vós no meu leito, de noite,
nas vigílias suspiro por vós!
Para mim fostes sempre um socorro;
de vossas asas à sombra eu exulto!
- Minha alma se agarra em vós;
com poder vossa mão me sustenta.

Ant. 1. Eu me decido livremente pelo Cristo: com ardente coração eu quero amá-lo e desejo estar com ele para sempre.

Ant. 2. Bendizei o Senhor, santas virgens, que nos chama ao amor indiviso e coroa em vós os seus dons.

Cântico – Dn 3,57-88.56
Louvor das criaturas ao Senhor

- Obras do Senhor, bendizei o Senhor,
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
- Céus do Senhor, bendizei o Senhor!Anjos do Senhor, bendizei o Senhor!

(Refrão: Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
Ou A Ele glória e louvor eternamente!)

- Águas do alto céu, bendizei o Senhor! 
Potências do Senhor, bendizei o Senhor!
- Lua e sol, bendizei o Senhor!
Astros e estrelas, bendizei o Senhor!

- Chuvas e orvalhos, bendizei o Senhor! 
Brisas e ventos, bendizei o Senhor!
- Fogo e calor, bendizei o Senhor!
Frio e ardor, bendizei o Senhor!

- Orvalhos e garoas, bendizei o Senhor! 
Geada e frio, bendizei o Senhor!
- Gelos e neves, bendizei o Senhor!
Noites e dias, bendizei o Senhor!

- Luzes e trevas, bendizei o Senhor! 
Raios e nuvens, bendizei o Senhor!
- Ilhas e terra, bendizei o Senhor!
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!

- Montes e colinas, bendizei o Senhor! 
Plantas da terra, bendizei o Senhor!
- Mares e rios, bendizei o Senhor!
Fontes e nascentes, bendizei o Senhor!

- Baleias e peixes, bendizei o Senhor! 
Pássaros do céu, bendizei o Senhor!
- Feras e rebanhos, bendizei o Senhor!
Filhos dos homens, bendizei o Senhor!

- Filhos de Israel, bendizei o Senhor! 
Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!
- Sacerdotes do Senhor, bendizei o Senhor!
Servos do Senhor, bendizei o Senhor!

- Almas dos justos, bendizei o Senhor! 
Santos e humildes, bendizei o Senhor!
- Jovens Misael, Ananias e Azarias, 
louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!

- Ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo
louvemos e exaltemos pelos séculos sem fim!
- Bendito sois, Senhor, no firmamento dos céus!
Sois de digno de louvor e de glória eternamente!

No fim deste cântico não se diz Glória ao Pai...

Ant. 2. Bendizei o Senhor, santas virgens, que nos chama ao amor indiviso e coroa em vós os seus dons.

Ant. 3. Exultem os fiéis em sua glória, pois a carne e o sangue superaram e alcançaram a vitória sobre o mundo.

 

Salmo 149
A alegria e o louvor dos santos

- Cantai ao Senhor Deus um canto novo,
e o seu louvor na assembléia dos fiéis!
- Alegre-se Israel em quem o fez,
e Sião se rejubile no seu Rei!
- Com danças glorifiquem o seu nome,
toquem harpa e tambor em sua honra!

- Porque, de fato, o Senhor ama seu povo
e coroa com vitória dos seus humildes.
- Exultem os fiéis por sua glória,
e cantando se levantem de seus leitos,
- com louvores do Senhor em sua boca
e espadas de dois gumes em sua mão,

- para exercer sua vingança entre as nações
e infligir o seu castigo entre os povos,
- colocando nas algemas os seus reis,
e seus nobres entre ferros e correntes,
- para aplicar-lhes a sentença já escrita:
Eis a glória para todos os seus santos.

Ant. 3. Exultem os fiéis em sua glória, pois a carne e o sangue superaram e alcançaram a vitória sobre o mundo.

Leitura Breve (Ct 8,7)
Águas torrenciais jamais apagarão o amor, nem rios poderão afogá-lo. Se alguém oferecesse todas as riquezas da sua casa para comprar o amor, seria tratado com desprezo.

Responsório Breve
R/. Ouço em meu coração: * Buscai meu rosto. R/. Ouço. V/. Teu rosto buscarei, Senhor. * Buscai. Glória ao Pai.R/. Ouço.

Ant. Benedictus
O sinal pelo qual reconhecerão que sois meus discípulos será que vos ameis uns aos outros. 

Preces
Glorifiquemos a Cristo, esposo e prêmio das virgens, e lhe supliquemos com fé:
Jesus, prêmio das virgens, ouvi-nos!
Cristo, amado pelas santas virgens como único Esposo,
– concedei que nada nos separe do vosso amor.
Corastes Maria como Rainha das virgens,
– concedei-nos, por sua intercessão, que vos sirvamos sempre de coração puro.
Por intercessão de vossas servas, que a vós se consagraram de todo o coração para serem santas de corpo e alma;
– concedei que jamais a instável figura deste mundo nos afaste de vós.
Senhor Jesus, esposo por cuja vinda as virgens prudentes esperaram sem desanimar,
– concedei que vos aguardemos vigilantes na esperança.
Por intercessão da Bem-Aventurada Marta, uma das virgens sábias e prudentes,
– concedei-nos sabedoria e uma vida sem mancha.
Pai Nosso.

Oração
Ó Deus, que concedestes à Bem-aventurada virgem Marta imitar o amor e a solicitude de Cristo para com os enfermos, concedei-nos que, seguindo seus exemplos, ofereçamos alívio aos nossos irmãos e levemos seus corações para vós, doador da salvação. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

[/su_tab] [su_tab title="I Vésperas"]

Hino 
A riqueza da mulher é a graça,
lírios de Deus de eterna primavera.
Vós sois mulher sem falsidade
de encantos de virtude perene.

Bela a criação que deu a estas flores
seu cálice virginal e o doce encanto
do amor do Senhor de seus amores,
eterna melodia de seu canto.

Chamou o divino Amor à vossa porta,
o coração de par em par abristes.
Se fecunda foi a semente em vossa plantação,
grandiosa é a colheita que lhe destes.

Demos graças a Deus pelas estrelas
que brilham na noite da vida;
é a luz da fé que refulge nelas
com amor e esperança sem medida.

Antífonas
Ant. 1. Consagrei-me totalmente a vós, Senhor, divino Esposo! Agora vou ao vosso encontro, tendo acesa a minha lâmpada.

Salmo 121/122

- Que alegria quando ouvi que me disseram:
“Vamos à casa do Senhor!”
- E agora nossos pés já se detêm,
Jerusalém, em tuas portas.

- Jerusalém, cidade bem edificada
num conjunto harmonioso;
- para lá sobem as tribos de Israel,
as tribos do Senhor.

- Para louvar, segundo a lei de Israel,
o nome do Senhor.
- A sede da justiça lá está
e o trono de Davi.

- Rogai que viva em paz Jerusalém,
e em segurança os que te amam!
- Que a paz habite dentro de teus muros,
tranqüilidade em teus palácios!

- Por amor a meus irmãos e meus amigos,
peço: “A paz esteja em ti!”
- Pelo amor que tenho à casa do Senhor,
eu te desejo todo bem!

Ant. 1. Consagrei-me totalmente a vós, Senhor, divino Esposo! Agora vou ao vosso encontro, tendo acesa a minha lâmpada.

Ant. 2. Felizes os puros em seu coração, porque eles verão o seu Deus face a face.

Salmo 126/127

- Se o Senhor não edificar a nossa casa, 
em vão trabalharão seus construtores.
- Se o Senhor não vigiar nossa cidade,
em vão vigiarão as sentinelas!

- É inútil levantar de madrugada,
ou à noite retardar vosso repouso,
- para ganhar o pão sofrido do trabalho,
que a seus amados Deus concede enquanto dormem.

- Os filhos são a bênção do Senhor,
o fruto das entranhas, sua dádiva.
- Como flechas que um guerreiro tem na mão,
são os filhos de um casal de esposos jovens.

- Feliz aquele pai que com tais flechas
consegue abastecer a sua aljava!
- Não será envergonhado ao enfrentar
seus inimigos junto às portas da cidade.

Ant. 2. Felizes os puros em seu coração, porque eles verão o seu Deus face a face.

Ant. 3. A minha firmeza é a força de Cristo; o meu fundamento é a Pedra angular.

Cântico – Ef 1,3-10

- Bendito e louvado seja Deus,
o Pai de Jesus Cristo, Senhor nosso,
- que do alto do céu nos abençoou em Jesus cristo
com bênção espiritual de toda sorte!

(Refrão: Bendito sejais vós, nosso Pai, que nos abençoastes em Cristo!)

- Foi em Cristo que Deus Pai nos escolheu,
já bem antes de o mundo ser criado,
- para que fossemos, perante a sua face,
sem mácula e santos pelo amor.

= Por livre decisão de sua vontade †
predestinou-nos, através de Jesus Cristo, 
a sermos nele os seus filhos adotivos,
- para o louvor e para a glória de sua graça,
que em seu Filho bem-amado nos doou.

- É nele que nós temos redenção, 
dos pecados remissão pelo seu sangue.
= Sua graça transbordante e inesgotável †
Deus derrama sobre nós com abundância,
de saber e inteligência nos dotando.

- E assim ele nos deu a conhecer
o mistério de seu plano e sua vontade,
- que propusera em seu querer benevolente,
na plenitude dos tempos realizar:
- o desígnio de, em Cristo, reunir
todas as coisas: as da terra e as do céu.

Ant. 3. A minha firmeza é a força de Cristo; o meu fundamento é a Pedra angular.

Leitura Breve (Rm 8, 28 – 30) 
Sabemos que tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados para a salvação, de acordo com o projeto de Deus. Pois aqueles que Deus contemplou com seu amor desde sempre, a esses ele predestinou a serem conformes à imagem de seu Filho, para que este seja o primogênito numa multidão de irmãos. E aqueles que Deus predestinou, também os chamou. E aos que chamou, também os tornou justos; e aos que tornou justos, também os glorificou.

Responsório Breve
R/. Levam até o rei o séquito de virgens; Trazem-nas entre alegria. R/. Levam. V/. Vão entrando no palácio real. *Trazem-nas. Glória ao Pai. R/. Levam.

Ant. Magnificat
Asseguro-vos que tudo o que fizestes a um destes pequeninos, meus humildes irmãos, fizestes a mim. Vinde, benditos de meu Pai; herdai o Reino preparado para vós desde a criação do mundo.

Preces
Com alegria, celebremos a Cristo, que louvou quem guarda a virgindade por causa do Reino dos céus, e lhe peçamos:
Jesus, rei das virgens, ouvi-nos! 
Cristo, que chamastes à vossa presença de único Esposo a Igreja como virgem casta,
– tornai-a santa e imaculada.
Cristo, ao vosso encontro as santas virgens saíram com lâmpadas acesas,
– não permitais que venha a faltar o óleo da fidelidade nas lâmpadas de vossas servas consagradas.
Senhor, em vós a Igreja virgem guardou sempre uma fé íntegra e pura,
– concedei a todos os cristãos a integridade e a pureza da fé.
Dai ao vosso povo regozijar-se com a festa da Bem-Aventurada Marta,
– que ele possa alegrar-se com a sua intercessão.
Recebestes as santas virgens para a ceia de vossas núpcias eternas,
– admiti com bondade no banquete celeste os nossos irmãos e irmãs falecidos.
Pai Nosso.

Oração 
Ó Deus, que concedestes à Bem-aventurada virgem Marta imitar o amor e a solicitude de Cristo para com os enfermos, concedei-nos que, seguindo seus exemplos, ofereçamos alívio aos nossos irmãos e levemos seus corações para vós, doador da salvação. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

[/su_tab] [su_tab title="II Vésperas"][/su_tab] [su_tab title="Missa"]

Antífona de Entrada (Mt 25,34.36.40) 
Vinde, benditos de meu Pai, disse o Senhor. Estive enfermo e me visitastes. Asseguro-vos que, cada vez que fizestes isso com um destes meus humildes irmãos, vós o fizestes a mim. Esta é uma virgem sábia, do número das prudentes, que foi ao encontro de Cristo com sua lâmpada acesa.

Oração 
Ó Deus, que concedestes à Bem-aventurada virgem Marta imitar o amor e a solicitude de Cristo para com os enfermos, concedei-nos que, seguindo seus exemplos, ofereçamos alívio aos nossos irmãos e levemos seus corações para vós, doador da salvação. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Liturgia da Palavra
Usam-se as leituras do dia. Ou os textos seguintes:


Primeira Leitura (1Jo 3,14-18) 
Devemos amar e dar nossa vida pelos irmãos.

Leitura da Primeira Carta de João
Queridos irmãos: Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Aquele que não ama permanece na morte. Todo aquele que odeia o seu irmão é homicida; e sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele.
Nisto conhecemos o Amor: ele deu a sua vida por nós. E nós também devemos dar a nossa vida pelos irmãos. Se alguém, possuindo os bens deste mundo, vê o seu irmão na necessidade e lhe fecha o coração, como permanecerá nele o amor de Deus? Filhinhos, não amemos com palavras nem com a língua, mas com ações e em verdade.
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial (Sl 14/15,2-3.4.5) 
Refrão: O justo habitará em teu monte santo, Senhor. 
– Aquele que caminha sem pecado e pratica a justiça fielmente; que pensa a verdade no seu íntimo e não solta em calúnias sua língua.
– Que em nada prejudica o seu irmão, nem cobre de insultos seu vizinho; que não dá valor algum ao homem ímpio, mas honra os que respeitam o Senhor;
– Não empresta seu dinheiro com usura, nem se deixa subornar contra o inocente. Jamais vacilará quem vive assim!

Evangelho (Jo 12,24-26)
Se o grão de trigo morre, produzirá muito fruto.

? Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.
Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Em verdade, em verdade eu vos digo: se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas, se morre, então produz muito fruto. Quem se apega à sua vida perde-a; mas quem faz pouca conta de sua vida neste mundo conservá-la-á para a vida eterna. Se alguém me quer servir, siga-me, e onde eu estou estará também o meu servo. Se alguém me serve, meu Pai o honrará”.
Palavra da Salvação.

Oração sobre as Oferendas 
Recebei, Senhor, os dons de vosso povo e concedei-nos que, ao recordar as maravilhas que o amor de vosso Filho realizou em nós, fortifiquemos, a exemplo da Bem-Aventurada Marta, no amor a vós e ao próximo. Por Cristo, Nosso Senhor.

Antífona da Comunhão (Jo 13,35)
O sinal pelo qual reconhecerão que sois meus discípulos será que vos ameis uns aos outros, disse o Senhor.

Oração depois da Comunhão 
Alimentados com o sacramento da salvação, nós vos pedimos, Deus de misericórdia, que, imitando a caridade da Bem-Aventurada Marta, sejamos um dia partícipes de sua glória, Por Cristo, Nosso Senhor.

Oração pelas Vocações Vicentinas

Esperança de Israel, seu Salvador no tempo da tribulação, do alto do céu dignai-vos lançar sobre nós um olhar propício. Vede e visitai esta vinha. Inundai de águas fecundas todos os seus sulcos. Multiplicai seus rebentos e tornai-a perfeita. Foi a vossa mão direita que a plantou. A seara é verdadeiramente abundante, mas os operários são poucos. Nós vos pedimos, pois, a Vós, que sois o dono da seara, que envieis operários para a vossa messe. Multiplicai a família e enchei-a de alegria, a fim de que sejam edificadas as muralhas de Jerusalém. É vossa esta casa, ó meu Deus, é vossa esta casa. Nela não haja, eu vos suplico, nenhuma pedra que não tenha sido colocada pela vossa santa mão. E aqueles que Vós chamastes, conservai-os em vosso nome e santificai-os na verdade. Amém.

[/su_tab] [/su_tabs]