Papa Bento XVI assina decreto que dá a Padre Victor o título de ‘Venerável’

Francisco de Paula Victor (1827-1905) nasceu em Campanha e passou a maior parte da vida em Três Pontas, como pároco O Papa Bento XVI assinou nesta quinta-feira, em Roma, na Itália, o decreto em que reconhece as virtudes heróicas do “servo de Deus” Francisco de Paula Victor, o Padre Victor (1827 – 1905), nascido em Campanha, no Sul de Minas Gerais. Com a decisão do Sumo Pontífice, o mineiro, que viveu e foi pároco em Três Pontas, passa a ser considerado “Venerável” pela Igreja Católica e fica a um passo da beatificação. A decisão do Santo Padre foi tomada depois de uma audiência privada, realizada no Vaticano esta manhã, com o Cardeal Angelo Amato, Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos. Denise Barbosa Reis Abreu, uma das responsáveis pela Associação Padre Victor em Três Pontas, diz que que a comunidade recebeu com muita festa a notícia, que já era aguardada com ansiedade. “Para a cidade foi um dia de muita alegria, porque o Padre Victor é o nosso protetor. Essa é uma fase importante, uma etapa cumprida que nos deixa muito animados”, contou Denise. O próximo objetivo da associação, que reuniu relíquias e documentos que comprovaram a história e as virtudes do Venerável, é demonstrar um milagre. “Dentro de critérios dados por Roma, mostramos suas virtudes heróicas, agora buscamos a comprovação dessa graça para a beatificação”, explicou Denise, uma das responsáveis pela pesquisa. Nesta quinta-feira, a comunidade da cidade em que Padre Victor viveu celebra uma missa em ação de graças, às 18h30, na Matriz de Nossa Senhora de Aparecida, para comemorar a decisão do Santo Padre. As celebrações continuam no próximo dia 23, durante a festa da padroeira de Três Pontas, Nossa Senhora d’Ajuda, que contará com a presença do bispo Dom Diamantino.

História de Padre Victor

Padre Victor nasceu em Campanha, no dia 12 de abril de 1827, e foi batizado, em 20 de abril do mesmo ano, pelo Padre Antônio Manoel Teixeira. Era filho da escrava Lourença Maria de Jesus. Sua madrinha de Batismo foi a senhora Marianna Bárbara Ferreira. Dom Antônio Ferreira Viçoso, bispo de Mariana (MG), visitou a cidade em 1848. Victor, então alfaiate, procurou o bispo, manifestando o desejo de ser padre. Dom Viçoso o recebeu e encaminhou ao Seminário de Mariana, onde foi aceito em 05 de junho de 1849. Ordenado em 14 de junho de 1851, permaneceu em sua cidade natal até 1852. Foi então para Três Pontas, como Vigário Encomendado. Logo que assumiu, começou seus trabalhos na Paróquia, visitando doentes, amparando inválidos e zelando pela infância. Procurou catequizar e instruir a comunidade, chegando a criar a escola “Sagrada Família”. Padre Victor instruiu muitos filhos de famílias humildes, fazendo deles grandes homens de cultura, que passaram a viver da inteligência, nas mais variadas profissões. Fonte: Estado de Minas