“Aquele que ama a Deus, ame também seu irmão” (1Jo 4,21).

Com essas palavras do Apóstolo João, quero unir-me, com o pensamento e a oração, a toda a Família Vicentina, neste momento em que celebram, em ação de graças, os 350 anos da morte de Santa Luísa de Marillac e de São Vicente de Paulo. Essas palavras do apóstolo foram ilustradas, de maneira luminosa, pela existência de vossos fundadores. Isso, porque eles creram no amor e, assim, puseram-se a serviço de seus irmãos e irmãs. Que esta mesma fé seja luz e força no serviço aos mais abandonados e aos mais simples de nossas sociedades, geralmente indiferentes diante da situação deles.

Celebrando este Jubileu sob o signo da “Caridade e Missão”, quisestes, justamente, assinalar aquilo que está no coração da herança que recebestes. Como escrevi em minha primeira Encíclica, as figuras de santos como Vicente de Paulo e Luísa de Marillac “continuam sendo modelos insignes de caridade social para todos os homens de boa vontade. Os santos são os verdadeiros portadores de luz na história, porque são homens e mulheres de fé, esperança e amor(Deus Caritas est, 40).

Assim, eu vos exorto a serdes audazes em meio aos homens e mulheres de nosso tempo, para que vossos compromissos em favor da pessoa humana sejam, efetivamente, manifestações do amor de Deus e não simples expressão de humanismo ou de filantropia.

A intuição de Vicente de Paulo de formar seus colaboradores entre sacerdotes, pessoas consagradas e leigos é um bem precioso, que a Família Vicentina se compromete, a justo título, a desenvolver para um melhor serviço da missão da Igreja. Desta maneira, sede sempre mais eficazes para que o Evangelho seja anunciado a todos e para que todo homem possa reencontrar sua dignidade de filho de Deus, dentro de um mundo unido e solidário. Que Deus vos ajude a permanecer sempre fiéis à herança que recebestes e a vivê-la com fé e generosidade!

Confio-vos à intercessão de São Vicente de Paulo, de Santa Luísa de Marillac e de todos os Santos e Bem-aventurados da Família Vicentina e envio a todos vós, de todo o coração, uma afetuosa Bênção Apostólica.

Bento XVI